Armando Vergílio cobra aplicação de lei sobre reaproveitamento de peças de carros

O candidato a deputado estadual Armando Vergílio (Solidariedade) defendeu nesta quarta-feira, 29, em visita a duas corretoras de seguro de Goiânia, que a lei que regulariza o desmonte de carros seja efetivamente aplicada no Estado; o texto já foi aprovado no Congresso, mas é preciso que o Detran se movimente para cumpri-la; a lei foi proposta por Armando na época em que era deputado federal e está em vigor desde maio de 2014; ela disciplina o desmonte e a reciclagem de veículos, assim como o descarte de materiais contaminantes, como óleos lubrificantes

Armando Vergílio cobra aplicação de lei sobre reaproveitamento de peças de carros
Armando Vergílio cobra aplicação de lei sobre reaproveitamento de peças de carros

Goiás 247 - O candidato a deputado estadual Armando Vergílio (Solidariedade) defendeu nesta quarta-feira, 29, em visita a duas corretoras de seguro de Goiânia, que a lei que regulariza o desmonte de carros seja efetivamente aplicada no Estado. O texto já foi aprovado no Congresso Nacional, mas é preciso que o Detran se movimente para cumpri-la.

A lei foi proposta por Armando na época em que era deputado federal e está em vigor desde maio de 2014. Ela disciplina o desmonte e a reciclagem de veículos, assim como o descarte de materiais contaminantes, como óleos lubrificantes. As peças retiradas têm certificação do Inmetro e, com a aplicação da regra, serão submetidas a controle de estoque integrado via internet.

Armando afirma que a medida é urgente para interromper o ciclo criminoso do roubo de carros não só em Goiás, mas no Brasil. "O mercado ilegal de peças e partes de carros é um importante pilar do crime organizado, que ceifa vidas e tem impacto cruel na economia. Derrubar esta estrutura é essencial para enfraquecer o crime", afirmou.

Em Goiás, o Detran estabeleceu 31 de julho como data final para o cadastro de empresas interessadas em se adequar à legislação. No entanto, a regularização ainda não aconteceu.

"Eleito, farei dessa pauta prioridade na Assembleia, de forma que em 2019 já sentiremos os efeitos da mudança nos números da segurança pública. Na medida em que não houver um mercado ilegal demandando peças, e sim, um segmento regulado, estritamente fiscalizado pelo Estado, a segurança pública será melhorada sensivelmente e poderemos, inclusive, gerar empregos nas oficinas especializadas", projetou o candidato do Solidariedade.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247