Arrecadação tributária nominal tem alta de 7% em junho

O secretário da Fazenda, Mauro Filho, destacou que descontada a inflação, o incremento deve ser da ordem de 1%

O secretário da Fazenda, Mauro Filho, destacou que descontada a inflação, o incremento deve ser da ordem de 1%
O secretário da Fazenda, Mauro Filho, destacou que descontada a inflação, o incremento deve ser da ordem de 1% (Foto: Fatima 247)

Em entrevista ao jornalista Egídio Serpa (DN), o secretário da Fazenda do Ceará, Mauro Filho, afirma que a situação financeira do estado está sob controle e que a receita tributária teve um aumento nominal de 7%, no mês de junho. Segundo ele, descontada a inflação, o "incremento girará em torno de 1%. Mauro Filho destaca que diferente de vários outros estados, o Ceará mantém em dia o pagamento de servidores e fornecedores.

Outro ponto importante, destacado pelo secretário Mauro Filho é a decisão do governador Camilo Santana de aumentar a alíquota do ICMS incidente sobre produtos considerados supérfluos como jóias, perfumes, cosméticos e produtos de pet shops. Segundo Mauro Filho, o projeto de lei deverá ser encaminhado à Assembleia Legislativa até sexta-feira(3). Os técnicos da Sefaz estão fazendo as últimas simulações para apontar o percentual de incremento da arrecadação com essa medida.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247