Arthur Maia, atleta alagoano, está entre as vítimas de acidente

O atleta alagoano Arthur Brasiliano Maia estava no avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, que caiu na madrugada desta terça-feira (29); a família está angustiada diante da falta de informações; o pai de Arthur, Roberto Maia, disse que a tristeza é profunda, até porque a família esperava passar o Natal e o Ano Novo com o atleta, que já havia confirmado para os seus parentes sua vinda a Alagoas

O atleta alagoano Arthur Brasiliano Maia estava no avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, que caiu na madrugada desta terça-feira (29); a família está angustiada diante da falta de informações; o pai de Arthur, Roberto Maia, disse que a tristeza é profunda, até porque a família esperava passar o Natal e o Ano Novo com o atleta, que já havia confirmado para os seus parentes sua vinda a Alagoas
O atleta alagoano Arthur Brasiliano Maia estava no avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, que caiu na madrugada desta terça-feira (29); a família está angustiada diante da falta de informações; o pai de Arthur, Roberto Maia, disse que a tristeza é profunda, até porque a família esperava passar o Natal e o Ano Novo com o atleta, que já havia confirmado para os seus parentes sua vinda a Alagoas (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O atleta alagoano Arthur Brasiliano Maia estava no avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, que caiu na madrugada desta terça-feira (29). Segundo autoridades colombianas, há 76 mortos e cinco sobreviventes.

O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes.

Arthur Maia atuava como meia e estava emprestado pelo Vitória para a Chapecoense.

O atleta é fruto das categorias de base do Vitória. Foi descoberto pelo núcleo do rubro-negro baiano em Maceió. Aprovado nos testes, teve de se deslocar da capital alagoana para Salvador com apenas dez anos de idade, e passou a morar nas dependências do clube.

Em 2015, Arthur Maia foi emprestado ao Flamengo até o fim da temporada, com o proposito de. aos 22 anos, ajudar o time rubro-negro.

O ACIDENTE

O diretor de um hospital envolvido no socorro disse que apenas cinco pessos sobreviveram ao acidente: os jogadores Alan Ruschel, Danilo e Follmann, um jornalista e um comissário.

Segundo a imprensa local, a aeronave com o time catarinense perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (local, 1h15 de Brasília) e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín.

Os jogadores da equipe de Santa Catarina são os goleiros Danilo e Follmann; os laterais Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo; os zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; os volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco; os meias Cleber Santana e Arthur Maia; e os atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.

Família de Arthur Maia está consternada

Ao menos 22 jogadores da Chapecoense estavam no avião que caiu na madrugada desta terça-feira (29), no município de La Ceja, perto de Medellín, na Colômbia, onde a equipe catarinense disputaria a final da Copa Sul-Americana. Dentre os mortos, o alagoano Arthur Brasiliano Maia. A família, no entanto, ainda não foi informada oficialmente sobre o óbito. 

O apresentador do Programa Gazeta Manhã, Wilson Júnior, entrevistou, durante esta manhã, o tio de Arthur. Segundo ele, a família está angustiada diante da falta de informações acerca das vítimas. Willames confirmou que o sobrinho encontrava-se na aeronave, porém, até o início da manhã, ainda não havia sido informada sobre o destino do atleta. 

"É um momento triste para a família, que está reunida aqui e não tem uma notícia de forma oficial. Uma apreensão grande, angústia muito grande. O que a gente tem de detalhes é o que acompanhamos pela televisão. Estamos tentando contato com o empresário de Arthur e com o clube Chapecoense para saber uma posição concreta. A única informação verdadeira que temos é de que ele seguia viagem no voo. Vamos pedir a Deus que ele esteja com vida", comentou o tio do jogador. 

O pai de Arthur, Roberto Maia, também conversou com a Rádio Gazeta. Segundo ele, a tristeza é profunda, até porque a família esperava passar o Natal e o Ano Novo com o atleta, que já havia confirmado para os seus parentes sua vinda a Alagoas. 

"Apesar da notícia da morte, ainda não recebemos uma informação concreta. Meu filho saiu de Maceió com onze anos de idade e fez sucesso pelo mundo afora. Era um garoto novo, com um futuro pela frente, inclusive, estava noivo e iria casar no ano que vem. Ele jogava bem, e aconteceu isso infelizmente. Que Deus possa nos confortar, porque Arthur era um menino de ouro, todo dia a gente se falava e, ontem, a última mensagem foi ele falando que embarcaria no voo. Se for verdade, que ele possa estar em um bom lugar. Vamos rezar", externou Roberto, acrescentando ter sido informado da tragédia por volta das 4h.

O acidente

Segundo a imprensa local, a aeronave com o time catarinense perdeu contato com a torre de controle às 22h15 (local, 1h15 de Brasília) e caiu ao se aproximar do Aeroporto José Maria Córdova, em Rionegro, perto de Medellín.

O time da Chapecoense iria disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, nesta quarta (30). Inicialmente, o voo iria diretamente de Guarulhos (SP) para Medellín, mas o voo foi vetado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Por esse motivo, a equipe tomou um voo comercial até a Bolívia. Lá, o grupo pegou o voo da LaMia. 

Os jogadores da equipe de Santa Catarina são os goleiros Danilo e Follmann; os laterais Gimenez, Dener, Alan Ruschel e Caramelo; os zagueiros: Marcelo, Filipe Machado, Thiego e Neto; os volantes: Josimar, Gil, Sérgio Manoel e Matheus Biteco; os meias Cleber Santana e Arthur Maia; e os atacantes: Kempes, Ananias, Lucas Gomes, Tiaguinho, Bruno Rangel e Canela.

Com gazetaweb.com

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247