Artistas denunciam atraso no pagamento de prêmio da Prefeitura do Recife

O resultado do Prmio de Fomento s Artes Cnicas de 2010 foi divulgado no Dirio Oficial do Municpio no dia 15 de julho, mas nenhum valor foi pago ainda. Prefeitura promete quitar dvida em breve

Artistas denunciam atraso no pagamento de prêmio da Prefeitura do Recife
Artistas denunciam atraso no pagamento de prêmio da Prefeitura do Recife (Foto: Tony Braga/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bruna Cavalcanti_247 - O ditado popular “Antes tarde do que nunca” deve mesmo está sendo levado ao pé da letra pela Secretaria de Cultura do Recife. O Prêmio de Fomento às Artes Cênicas de 2010 da Prefeitura da Cidade do Recife (PCR) deveria ter sido pago desde o dia 15 de julho deste ano, quando o resultado foi divulgado no Diário Oficial do município; mas, até agora, nenhum valor foi pago aos artistas selecionados pela PCR. E, não é a primeira vez que este tipo de situação acontece: o mesmo Prêmio, referente a 2009, foi entregue com mais de um ano e meio de atraso.

O Prêmio de Fomento às Artes Cênicas da PCR começou na gestão do ex-prefeito do Recife, João Paulo (PT), em 2001. Desde então, todo o ano, é concedido uma verba no valor de R$ 100 mil a cinco propostas de montagem de espetáculo. Para cada projeto é destinado R$ 20 mil. No ano passado, a Secretaria de Cultura justificou o atraso dos pagamentos alegando problemas burocráticos, já que aquela era a primeira vez que o valor do Prêmio estava sendo pelo Fundo Municipal de Cultura – antes era efetuado pela própria Secretaria.

“Há anos que a classe artística do Estado reivindicava um Prêmio desse tipo. Mas, em 2009, quando o atual prefeito João da Costa assumiu a PCR, a situação piorou bastante porque, até então, o prêmio sempre era pago no mesmo ano. Tenho muita vergonha quando tudo isso acontece, ainda mais sendo numa gestão que se diz democrática e participativa. Onde está o respeito aos artistas locais”, cobra o ator e pesquisador teatral, Leidson Ferraz, que participa do espetáculo "Olivier e Lili - Uma História de Amor em 900 Frases", projeto vencedor do Prêmio de 2010.

Segundo o ator Leidson Ferraz, um grave problema que está acontecendo com os artistas vencedores do Prêmio de 2010 é que muitos estão tendo as contas, que foram abertas a pedido da PCR para que eles pudessem receber o valor prometido, canceladas pelas agências bancárias por falta de dinheiro. “A Prefeitura gastou uma fortuna com a virada cultural, em outubro. Portanto, não pode alegar que não tem dinheiro para pagar algo que é respaldado pela lei. Não confio que a PCR cumpra mais prazos e não podemos nos comprometer sem uma garantia mínima. Essa gestão de João da Costa é um horror: ela só se preocupa com festivais para aparecer nas colunas sociais. Eles não tão preocupados nem um pouco com o teatro e prova é esse Prêmio de Fomento”, explicou Ferraz.

Outro artista que faz coro com Leidson Ferraz é o produtor de teatro, Williams Sant’Anna, do espetáculo “Palhaços, o reverso do espelho”, um dos cinco vencedores do Prêmio der 2010. Segundo ele, além do atraso, há outro grave problema: o dinheiro entregue aos artistas seria muito pouco perto dos gastos que a maioria deles possuem com produção e montagem. “Sempre pedimos para que esse valor fosse aumentado. No final, com os descontos, acabamos recebendo menos de 15 mil reais. Hoje, a maioria dos artistas acaba se mantendo com recursos próprios. Está faltando espaço para discutirmos estas e outras questões tão importantes à classe. A logística da atual gestão não está fazendo os projetos funcionar como deveriam”, afirmou Sant’Anna.

Procurada pela reportagem do PE247, Secretaria de Cultura do Recife enviou uma nota admitindo os atrasos dos pagamentos e informando que os contemplados haviam sido convocados por telefone ou e-mail para assinar o contrato. De acordo com a Secretaria, o pagamento deverá ser efetuado nos próximos dias.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email