Assembleia aprova indicação de Matos ao TCE

A votação foi secreta e a indicação recebeu o voto de 15 dos 17 parlamentares que estiveram presentes na sessão; a indicação foi pelo governador Sandoval Cardoso (SD) como cota de sua livre escolha; procurador geral do Estado, André Luiz de Matos Gonçalves irá substituir o conselheiro aposentado Herbert de Carvalho; com a decisão, o procurador agora deverá tomar posse em sessão realizada pelo TCE

A votação foi secreta e a indicação recebeu o voto de 15 dos 17 parlamentares que estiveram presentes na sessão; a indicação foi pelo governador Sandoval Cardoso (SD) como cota de sua livre escolha; procurador geral do Estado, André Luiz de Matos Gonçalves irá substituir o conselheiro aposentado Herbert de Carvalho; com a decisão, o procurador agora deverá tomar posse em sessão realizada pelo TCE
A votação foi secreta e a indicação recebeu o voto de 15 dos 17 parlamentares que estiveram presentes na sessão; a indicação foi pelo governador Sandoval Cardoso (SD) como cota de sua livre escolha; procurador geral do Estado, André Luiz de Matos Gonçalves irá substituir o conselheiro aposentado Herbert de Carvalho; com a decisão, o procurador agora deverá tomar posse em sessão realizada pelo TCE (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 – A Assembleia Legislativa aprovou na sessão desta quarta-feira, 4, a indicação do procurador geral do Estado, André Luiz de Matos Gonçalves, para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. A votação foi secreta e a indicação recebeu o voto de 15 dos 17 parlamentares que estiveram presentes na sessão.

A indicação de Matos para o cargo recebeu críticas do deputado petista José Roberto. Para ele, o procurador não teria comprovado um dos itens de exigência para o cargo, que é a comprovação de dez anos de experiência como advogado. "Vou me abster dessa votação, porque não me sinto seguro com o nome do dr. André", afirmou o deputado.

Por outro lado, deputados de oposição reforçaram as qualidades do procurador para assumir o cargo vitalício do TCE. O deputado José Augusto Pugliese (PMDB) foi um deles. “Ele passou em concurso e já trabalhou para vários governos. Não é um agente político no Tribunal. O processo aqui foi mais discutido, mais preparado”, disse.

O deputado Jorge Frederico (SD), que foi o relator da comissão temporária criada para analisar a indicação de André Matos ao TCE, disse que o processo transcorreu respeitando todas as exigências legais. ""Todos naquele momento sabatinaram ele, fizeram vários questionamentos, nós debatemos por várias horas com o dr. André, que apresentou naquele dia toda a documentação e tirou qualquer dúvida dos parlamentares que estavam naquela Comissão", afirmou. 

A indicação foi pelo governador Sandoval Cardoso (SD) como cota de sua livre escolha. Matos irá substituir o conselheiro aposentado Herbert de Carvalho. Com a decisão, o procurador agora deverá tomar posse em sessão realizada pelo TCE. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247