Ataídes desmente Marcelo sobre coligação com PMDB

Durante participação no seminário do PSD, Marcelo Miranda afirmou que o PMDB deve coligar com o PV, PP, PT, PROS E PSD. “Eu, Marcelo Lelis, Ataídes, Paulo Mourão e Roberto Pires: nós estamos juntos", disse Marcelo; o ex-governador parece ter esquecido de combinar o apoio com o senador Ataídes Oliveira; “Não temos nenhuma conversação, e muito menos um acordo com Marcelo Miranda, Paulo Mourão ou com o Roberto Pires”, disse Ataídes; mais cedo, o presidente do PSD, Irajá Abreu, não garantiu como certo um apoio à candidatura de Marcelo Miranda

Durante participação no seminário do PSD, Marcelo Miranda afirmou que o PMDB deve coligar com o PV, PP, PT, PROS E PSD. “Eu, Marcelo Lelis, Ataídes, Paulo Mourão e Roberto Pires: nós estamos juntos", disse Marcelo; o ex-governador parece ter esquecido de combinar o apoio com o senador Ataídes Oliveira; “Não temos nenhuma conversação, e muito menos um acordo com Marcelo Miranda, Paulo Mourão ou com o Roberto Pires”, disse Ataídes; mais cedo, o presidente do PSD, Irajá Abreu, não garantiu como certo um apoio à candidatura de Marcelo Miranda
Durante participação no seminário do PSD, Marcelo Miranda afirmou que o PMDB deve coligar com o PV, PP, PT, PROS E PSD. “Eu, Marcelo Lelis, Ataídes, Paulo Mourão e Roberto Pires: nós estamos juntos", disse Marcelo; o ex-governador parece ter esquecido de combinar o apoio com o senador Ataídes Oliveira; “Não temos nenhuma conversação, e muito menos um acordo com Marcelo Miranda, Paulo Mourão ou com o Roberto Pires”, disse Ataídes; mais cedo, o presidente do PSD, Irajá Abreu, não garantiu como certo um apoio à candidatura de Marcelo Miranda (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - Depois do PSD não garantir como certo um apoio à candidatura do ex-governador Marcelo Miranda (PMDB) ao governo do Estado, outro partido de oposição ao Palácio Araguaia também pode ser subtraído do palanque do PMDB. Trata-se do Pros, do senador e pré-candidato a governador Ataídes Oliveira.

Durante participação no seminário do PSD, que aconteceu nesta sexta-feira, 11, em Palmas, Marcelo Miranda afirmou que o PMDB deve coligar com o PV, PP, PT, PROS E PSD. “Eu, Marcelo Lelis, Ataídes, Paulo Mourão e Roberto Pires: nós estamos juntos. Independente de cargo eletivo, nós vamos mostrar que aqui é o que o povo quer”, disse o ex-governador ao T1 Notícias (leia aqui).

O ex-governador parece ter esquecido de combinar o apoio com o senador Ataídes Oliveira. Poucas horas depois Ataídes desmentiu a informação do ex-governador e disse que “sequer” conversou com Marcelo sobre aliança nas eleições de outubro.

“Não temos nenhuma conversação, e muito menos um acordo com Marcelo Miranda, Paulo Mourão ou com o Roberto Pires”, disse o senador ao T1 Notícias (leia aqui).  O senador demonstrou chateação com as declarações de Marcelo Miranda. “Como coordenador da bancada federal eu tenho que, por obrigação, receber a nossa bancada e os políticos do nosso Estado. Ontem recebi alguns companheiros e quero afirmar e ratificar que tenho conversando com alguns líderes partidários”, mas negou que tenha ao menos conversado com Marcelo Miranda. 

Como o Tocantins 247 já divulgou, as conversas mais avançadas do Pros para uma aliança estão acontecendo com o PV, que tem o deputado Marcelo Lelis como pré-candidato a governador. “Tenho alinhado com o PV. Tenho tido conversas mais avançadas com o PV, com o PSC e com outras siglas que prefiro não alinhar nomes ainda”, disse.

Durante o seminário do PSD, o ex-governador Marcelo Miranda voltou a reafirmar sua elegibilidade e convocou “soldados e generais” para a “guerra”.  “Nós entramos na guerra, e eu convoco os soldados e os generais. Há também a guerra dos tribunais, que têm que entender que quem comanda é o povo”, disse ele, segundo o Portal CT (leia aqui).

Leia também: PSD não garante abraçar candidatura de Marcelo

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247