Atlético/PR e Santos empatam em 1 a 1 na Arena da Baixada

Com o resultado, ambas as equipes chegaram aos 47 pontos. O Alvinegro conseguiu subir uma posição, chegando ao 8º lugar, por ter mais saldo de gols que o Flamengo. Já os paranaenses se mantiveram no 10º posto.

Com o resultado, ambas as equipes chegaram aos 47 pontos. O Alvinegro conseguiu subir uma posição, chegando ao 8º lugar, por ter mais saldo de gols que o Flamengo. Já os paranaenses se mantiveram no 10º posto.
Com o resultado, ambas as equipes chegaram aos 47 pontos. O Alvinegro conseguiu subir uma posição, chegando ao 8º lugar, por ter mais saldo de gols que o Flamengo. Já os paranaenses se mantiveram no 10º posto. (Foto: Luis Mauro Queiroz)

Por Caio Queiroga

Sem mais pretensões no Campeonato Brasileiro, Atlético/PR e Santos se enfrentaram na noite desta quarta-feira, na Arena da Baixada. Os paulistas mostraram vontade de voltar pra casa com três pontos, e chegaram a abrir o placar, com Robinho. Porém, empurrado pela torcida, o Furacão buscou o empate e ainda chegou próximo de virar o placar nos minutos finais.

Com o resultado, ambas as equipes chegaram aos 47 pontos. O Alvinegro conseguiu subir uma posição, chegando ao 8º lugar, por ter mais saldo de gols que o Flamengo. Já os paranaenses se mantiveram no 10º posto.

O JOGO

Jogando fora de casa, o Santos iniciou a partida valorizando a posse de bola. Porém, quem começou levando perigo ao gol adversário foi o Furacão. Primeiro, com o chute de Marcelo, que arriscou de fora da área, passando perto do gol defendido por Aranha. Depois, em cabeceio de Cléo, subindo mais que a zaga santista.

A equipe alvinegra só passou a assustar a partir dos 25 minutos, quando Cicinho, de cabeça, quase abriu o placar. Dois minutos depois, a pressão se transformou em gol. Robinho dominou na entrada da área, deixou a bola quicar a bateu firme, marcando o primeiro da partida.

No segundo tempo, os donos da casa voltaram dispostos a vira o placar. Logo aos quatro minutos, Bady cobrou escanteio na cabeça de Cleberson, que igualou o resultado. Só que depois do gol, a empolgação do Atlético parou, e a partida passou a ficar mais truncada e sem boas chances para ambas as equipes.

O Santos apostava na qualidade de Robinho, que dava trabalho para defesa adversária. Já Leandro Damião, que voltou à equipe titular, novamente não agradou à torcida santista. Pelos paranaenses, Marcelo mostrava disposição.

Antes do fim da partida, Rildo fez boa jogada pela direita, invadiu a área, e rolou para Lucas Lima. O meia estava sozinho e muito próximo ao gol, mas não conseguiu tocar na bola. A resposta do Atlético/PR veio dos pés de Hernani, que desviou cruzamento de Bady, e contou com desvio em Souza para acertar a trave adversário, no último lance de perigo do jogo.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247