Aurélio Miguel vira 'campeão da corrupção'

Campeão olímpico em 1988 e medalhista em 1996, o ex-judoca e vereador Aurélio Miguel (PR) assumiu nesta terça-feira seu terceiro mandato na Câmara Municipal de São Paulo, mas permaneceu apenas 10 minutos no local. Motivo? O Ministério Público entrou na Justiça com uma ação civil que pede o afastamento do vereador, acusado de receber propina para não incluir alguns shoppings centers na CPI que apurava irregularidades no IPTU

Aurélio Miguel vira 'campeão da corrupção'
Aurélio Miguel vira 'campeão da corrupção' (Foto: Joao Pires)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP247 - O Ministério Público entrou na Justiça com uma ação civil que pede o afastamento do vereador Aurélio Miguel (PR) da Câmara Municipal de São Paulo. Ele e o ex-diretor de Aprovação de Alvarás da Prefeitura de São Paulo Hussen Aref Saab são acusados de receber propina de uma administradora de shoppings centers da capital paulista.

Hussein Aref virou notícia no ano passado quando foi divulgado que, em sete anos, ele acumulou patrimônio superior a R$ 50 milhões, com 106 imóveis quais adquiridos nos sete anos em que esteve no cargo, com um salário mensal declarado de R$ 20 mil (relembre). Já Aurélio Miguel, que foi medalhista nas olimpíadas de 1988 e 1996, é acusado de receber propina para não incluir alguns shoppings na CPI que apurava irregularidades no IPTU.

O promotor Marcelo Milani disse, em entrevista ao SPTV, que ele recebeu no total a mesma quantia que Aref para liberar os shoppings, cerca de R$ 640 mil. "Foi sacado em espécie e, para tanto, foi contratado um carro forte. Esse carro forte pegou todo o dinheiro e esse dinheiro foi entregue a aref e a aurélio miguel em locais distintos, cada um com sua parte", descreveu o promotor.

Um pedido de afastamento de Aurélio Miguel foi protocolado nesta terça-feira, quando o ex-judoca assumiu seu terceiro mandato na Câmara. Ele ficou menos de 10 minutos no Plenário, registrou a presença e desapareceu. O vereador mandou apenas falar que só vai se pronunciar quando tomar conhecimento da ação. A ação também pede a quebra de sigilos de Aurélio Miguel. O advogado de Aref disse que seu só vai falar depois de tomar conhecimento da ação.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247