Auto estima e você... Construindo a arte de viver

Quantas vezes internalizamos crenças e valores sem que tenhamos nos identificado, e ainda passamos mais tempo em busca do outro pelo simples fato de temermos nos reencontrar

Quantas vezes internalizamos crenças e valores sem que tenhamos nos identificado, e ainda passamos mais tempo em busca do outro pelo simples fato de temermos nos reencontrar. Falo de reencontro porque em essência sabemos quem somos, onde estamos e o que queremos alcançar, porém as pressões do mundo externo, por vezes, nos fragilizam, desencadeando ou criando couraças que nos impedem de entrar em contato conosco. Assim, não nos responsabilizamos e nem tomamos consciência do nosso verdadeiro EU, dando vazão aos medos que nos impedem de abrir novas portas, conhecer novos e diferentes caminhos.

Neste novo milênio, o mundo tem exigido cada vez mais pessoas com autonomia, liderança, iniciativa, criatividade e responsabilidade pelo seu próprio crescimento pessoal e profissional. Isto implica no desenvolvimento global do ser humano e não apenas na mera competência técnica. Diante desta demanda, o indivíduo necessita reportar-se a uma busca interior, de modo que possa se dar conta de suas potencialidades e de seu valor pessoal. E o que é falar sobre isto, senão falar de Auto estima!

Auto estima é a vivência de sermos apropriados à vida e às exigências que ela nos coloca. É a disposição da pessoa para vivenciar-se competente para enfrentar os desafios da vida e sentir-se merecedora de felicidade. É também uma força poderosa que existe em nosso interior, é a chave para entendermos a nós mesmos e aos outros, tornando-se um requisito importante para uma vida satisfatória. Refere-se a padrões mentais que estão por trás de nossos comportamentos, o que por sua vez, leva a inadequação de avaliá-la por parâmetros como: popularidade, bens materiais, aparência física dentre outros. Faz-se importante ressaltar que ter auto estima saudável implica em sentir que sua presença faz diferença e isto difere de ser egoísta, narcisista e arrogante. Estes valores revelam uma auto absorção negativa e doentia. Surgem de sentimentos de carência e de deficiência interior.

Auto Estima é o elemento chave da motivação humana, visto que sem ela o ser humano não pode desenvolver seu potencial. Contudo, não é um presente que basta apenas solicitarmos, desenvolvê-la ao longo do tempo, torna-se uma conquista. É um processo gradual. Todos a temos ou possuímos a capacidade de desenvolvê-la. É formada pela autoconfiança (sentimento de competência pessoal) e pelo auto respeito (sentimento de valor pessoal). A capacidade para desenvolver autoconfiança e auto respeito saudáveis é inerente à nossa natureza humana, "pois a capacidade de pensar é a fonte básica da nossa competência e o fato de estarmos vivos é a fonte básica do nosso direito de lutar pela felicidade" (Nathaniel Branden).

Refere-se ainda ao que penso e sinto sobre mim mesmo e não ao que os outros pensam ou sentem sobre mim. Por isso, posso ser amado, preencher as expectativas das pessoas, ter sucesso, ter honras e não ter auto estima positiva. Isto pode até gerar conforto, mas conforto não é auto estima. Dessa maneira, se faz mister, procurá-la em nós mesmos, já que somos o nosso próprio referencial.

Como é sabido, podemos desenvolver uma auto estima saudável. Comentarei brevemente alguns dos princípios básicos que levam ao seu desenvolvimento. São eles:

VIVER CONSCIENTEMENTE

Significa estar cônscio de tudo o que afeta nossos atos, propósitos, valores e metas, bem como se comportar de acordo com o que vemos e sabemos. Auto Estima saudável é também função de como usamos nossa consciência.

AUTO ACEITAÇÃO

É pré-condição de mudança. É não negar a realidade, pois somos sempre mais forte quando não tentamos lutar contra ela. Além disso, implica em valorização e compromisso pessoais.

LIBERTAR-SE DA CULPA

É importante que possamos aceitar nossos Eros e buscar repará-los, assumindo a responsabilidade de comportarmo-nos de maneira diferente.

INTEGRAÇÃO DO EU-CRIANÇA E DO EU-ADOLESCENTE

Leva o indivíduo a integração do potencial para espontaneidade, ludicidade, imaginação, fonte de energia, e senso ilimitado das possibilidades da vida.

VIVER COM AUTENTICIDADE

Significa ser verdadeiro e ter coerência entre o pensar, o sentir e o agir. É não viver uma mentira a qual distorce a realidade da nossa experiência ou do nosso ser.

VIVER RESPONSAVELMENTE

É ter uma orientação ativa perante a vida, é sentir-se responsável por conquistar o que se almeja.

Se formos aquilo que acreditamos ser, no momento em que acreditamos em nosso potencial e em nosso valor pessoal e passarmos a gostar mais de nós mesmos, teremos como recompensa o vivenciar de uma existência mais plena e feliz. Portanto não devemos jamais esquecer que nossa vida é importante e sendo assim, vamos honrar e lutar pelas nossas mais altas oportunidades. Quebremos padrões, ampliemos nossa visão, sejamos os pioneiros de nossa própria libertação. Pode ser que não alcancemos tudo o que almejamos, porém, mesmo não conseguindo de imediato, arrisquemo-nos novamente, experienciando a sensação ímpar de viver a verdade e o prazer que a busca do EU oferece.

*ADRIANA BARROS É PSICÓLOGA CLÍNICA PELA FACULDADE DE FILOSOFIA DO RECIFE (FAFIRE)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247