CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Avenida Cristiano Machado: em obras há 60 anos

Talvez at mais do que o trfego intenso de veculos, o que explica os enormes congestionamentos na via que d acesso s regies norte e noroeste da cidade so as constantes intervenes: desde o incio dos anos 50 ela est em obras

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Minas 247 - Está cada vez mais difícil encontrar um belo-horizontino que tenha visto a avenida Cristiano Machado limpa, sem a terra e equipamentos que caracterizam uma obra. Desde o início dos anos 50 a via que dá acesso às regiões norte e noroeste da capital passa por algum tipo de intervenção. Os moradores do entorno chegaram a apelida-la de “avenida obra eterna”. Juntamente com o tráfego intenso de veículos, isso trouxe os congestionamentos enormes - outra característica da Cristiano Machado. 

 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Leia abaixo boa reportagem de Danilo Emerich e Raquel Ramos, do jornal Hoje em Dia (ou clique aqui para lê-la no site do próprio jornal) 

 

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Avenida Cristiano Machado está há mais de 60 anos em obras

 Você se lembra de quando a avenida Cristiano Machado não estava em obras em algum trecho? Provavelmente não. Construída entre 1951 e 1972, ela é um dos principais corredores viários de Belo Horizonte, por onde circulam, hoje, mais de 80 mil veículos por dia. Há 60 anos, porém, é constantemente quebrada, aberta e modificada. O resultado é sempre o mesmo: congestionamentos que testam os nervos de qualquer motorista. As intervenções são tantas que alguns moradores do entorno apelidaram a via de “avenida obra eterna”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A Cristiano Machado, nome dado em homenagem ao 16º prefeito da capital, foi planejada para ligar o Centro da cidade ao terminal de cargas do matadouro, onde fica, atualmente, o bairro São Gabriel (região Nordeste). O trajeto era de terra batida, com um grande canteiro central arborizado e quilômetros sem nenhuma construção ao redor. Caminho que não deveria ser muito fácil de vencer, como acontece até hoje.

Nos anos 1970, a Cristiano Machado mal havia sido inaugurada e a primeira intervenção já estava em curso, com as obras do Túnel Lagoinha-Concórdia. Ao mesmo tempo, ela era expandida até o Anel Rodoviário. Naquela década e na seguinte, a via passou a ficar cada vez mais movimentada, seguindo o crescimento de BH, que ganhava novos bairros como União, Palmares e Fernão Dias.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Desde a década de 1940, o aposentado Adelino Cândido Silva, de 88 anos, observa as mudanças na Cristiano Machado. O morador do bairro Sagrada Família (Leste) se lembra de quando ela não passava de uma via cercada de mato. “Fui desapropriado para uma das expansões. A avenida vive em obras, acompanhou a cidade. As intervenções prejudicam o trânsito, mas depois aliviam um pouco”, diz.

Os primeiros sinais de saturação do corredor surgiram apenas oito anos após a inauguração. Na época, a saída foi providenciar o alargamento das pistas e criar corredores centrais de ônibus.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Feitas sob a justificativa de melhorar o trânsito, as expansões sempre causavam retenção durante os serviços e, mesmo depois de prontas, muitas tiveram a eficácia questionada. Há 30 anos cruzando a Cristiano Machado, o fotógrafo José das Dores Araújo, de 63 anos, reclama das frequentes intervenções. “Obras e muitos carros dão em gargalo. Brinco que só trocam o asfalto, pois nada resolve”, afirma.

Outros investimentos foram desperdiçados, como aconteceu com o projeto do trólebus ou ônibus elétricos. Os postes foram instalados, mas o sistema nunca entrou em operação. Até parte do dinheiro destinado a obras recentes, como a Linha Verde, foi parar no ralo. Pistas tiveram que ser destruídas devido ao BRT (Bus Rapid Transit).

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O consultor em trânsito José Aparecido Ribeiro critica a quantidade de obras e diz que elas nunca resolveram os problemas de trânsito. “É uma via que precisa ter fluxo, sem interrupções. Falta planejamento de longo prazo. Não pensam que a frota vai continuar a crescer”.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO