Bancada do Brasil deixa reunião em protesto ao presidente do Parlasul

A bancada do Brasil que participava da reunião do Parlamento do Mercosul (Parlasul) nesta segunda-feira, em Montevidéu, se retirou em protesto ao presidente da entidade, o argentino Jorge Taiana, porque ele voltou a fazer críticas ao processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff; "O Mercosul não pode entrar em assuntos internos do Brasil chamando o impeachment de 'golpe parlamentar'. É Inaceitável", diz o deputado baiano Benito Gama, que defende o impeachment e estava presente

Bancada do Brasil deixa reunião em protesto ao presidente do Parlasul
Bancada do Brasil deixa reunião em protesto ao presidente do Parlasul
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - A bancada do Brasil que participava da reunião do Parlamento do Mercosul (Parlasul) realizada nesta segunda-feira (25), em Montevidéu, se retirou em protesto ao presidente da entidade, o argentino Jorge Taiana.

Na ocasião, ele voltou a fazer criticas ao processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. A informação é do deputado federal baiano Benito Gama (PTB), um dos parlamentares que abandonaram a sessão comemorativa aos 25 anos do Mercosul.

"O Mercosul não pode entrar em assuntos internos do Brasil chamando o impeachment de 'golpe parlamentar'. É Inaceitável", disse Benito. Em nota oficial, o presidente do Parlasul já havia considerado o processo de impeachment no Brasil como golpe.

Segundo o deputado Benito Gama, na ocasião, os únicos colaboracionistas com o presidente argentino foram a deputada federal Benedita da Silva e o deputado federal Jean Wyllys.

"Até mesmo a senadora, Lídice da Mata, que manifestou-se contrária ao impeachment, foi solidária com a delegação saindo da reunião", diz Benito.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247