BHTrans e Guarda Municipal assumiriam o Anel Rodoviário, sugere Kalil

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), comentou o pedido do executivo municipal na Justiça para assumir a gestão do Anel Rodoviário; segundo ele, a BHTrans e a Guarda Municipal serão responsáveis pela administração do anel caso as verbas federais para a manutenção da via sejam repassados à prefeitura; o pedido foi feito pelo prefeito em uma Ação Civil Pública impetrada contra a União, a ANTT e a Via 040 – concessionária responsável pela BR-040 e por parte do Anel Rodoviário

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), comentou o pedido do executivo municipal na Justiça para assumir a gestão do Anel Rodoviário; segundo ele, a BHTrans e a Guarda Municipal serão responsáveis pela administração do anel caso as verbas federais para a manutenção da via sejam repassados à prefeitura; o pedido foi feito pelo prefeito em uma Ação Civil Pública impetrada contra a União, a ANTT e a Via 040 – concessionária responsável pela BR-040 e por parte do Anel Rodoviário
O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), comentou o pedido do executivo municipal na Justiça para assumir a gestão do Anel Rodoviário; segundo ele, a BHTrans e a Guarda Municipal serão responsáveis pela administração do anel caso as verbas federais para a manutenção da via sejam repassados à prefeitura; o pedido foi feito pelo prefeito em uma Ação Civil Pública impetrada contra a União, a ANTT e a Via 040 – concessionária responsável pela BR-040 e por parte do Anel Rodoviário (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), comentou, na manhã desta segunda-feira (11), o pedido do executivo municipal na Justiça para assumir a gestão do Anel Rodoviário. Segundo ele, a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) e a Guarda Municipal serão responsáveis pela administração do anel caso as verbas federais para a manutenção da via sejam repassados à prefeitura. O pedido foi feito pelo prefeito em uma Ação Civil Pública impetrada contra a União, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Via 040 – concessionária responsável pela BR-040 e por parte do Anel Rodoviário. A ação foi protocolada na última sexta-feira (8), dois dias após o acidente envolvendo uma família no Anel, na altura do bairro Betânia.

"Quem vai administrar se vier o dinheiro e a municipalização é a Guarda Municipal, que é assunto de guarda de polícia, e a BHTrans, com os engenheiros competentes que nós temos, sim", disse Kalil, durante uma entrevista coletiva.

Kali informou que será protocolada nesta segunda uma ação criminal pedindo a responsabilização do superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) em Minas, por negligência. O chefe do executivo classificou as mortes na região como "assassinato".

Conforme relato do jornal Hoje em Dia, a concessionária via 040 afirmou que "no contrato de concessão firmado com a ANTT cabe à Via 040 a prestação de serviços (manutenção, conservação e serviços 24h aos usuários)".

A ANTT informou que não foi notificada oficialmente sobre a ação e que "assim que o for, se manifestará diretamente àquele órgão". A Via 040 também afirmou que não comentaria, porque não foi notificada da ação.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247