CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Blatter critica Itaquerão e pode pagar a conta

Presidente da Fifa, Joseph Blatter, reconhece problema com estádio de São Paulo e critica falta de segurança a que funcionários são submetidos na obra; laudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro afirma que o afundamento do solo que sustentava o guindaste destruído em novembro do ano passado foi a causa do acidente que matou dois operários, contrariando versão da Odebrecht; construtora de Marcelo Odebrecht e ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, também não resolveram impasse para bancar os R$ 60 milhões referentes às estruturas temporárias previstas no contrato do Mundial; diante da saia-justa, a Fifa já cogita assumir a dívida para evitar fiasco do palco de abertura da Copa

Imagem Thumbnail
Presidente da Fifa, Joseph Blatter, reconhece problema com estádio de São Paulo e critica falta de segurança a que funcionários são submetidos na obra; laudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro afirma que o afundamento do solo que sustentava o guindaste destruído em novembro do ano passado foi a causa do acidente que matou dois operários, contrariando versão da Odebrecht; construtora de Marcelo Odebrecht e ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, também não resolveram impasse para bancar os R$ 60 milhões referentes às estruturas temporárias previstas no contrato do Mundial; diante da saia-justa, a Fifa já cogita assumir a dívida para evitar fiasco do palco de abertura da Copa (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Após a morte de um operário durante colocação das arquibancadas provisórias, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, criticou a falta de segurança no Itaquerão.

"Temos problema com o estádio de São Paulo. Houve acidente com uma pessoa que morreu, mas quando se trabalha em uma construção de dois ou mais metros é preciso ter a responsabilidade de dar segurança aos trabalhadores. Eles não fizeram isso", disse.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Fiscais do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) interditaram a obra, mas a liberação deve sair na próxima semana. Um laudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro afirma que o afundamento do solo que sustentava o guindaste destruído em novembro do ano passado foi a causa do acidente que matou dois operários. Estudo também indica que a proteção do solo, feita como brita, não era adequada para uma máquina que ergue até 1.500 toneladas.

O Corpo de Bombeiros de São Paulo também informou que "o estádio não está seguro para receber o público, tendo em vista que ainda não se adequou à legislação vigente e não possui o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros". Há também 26 irregularidades apontadas no projeto, que envolvem principalmente as saídas de emergência e o controle de fumaça.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A Arena Corinthians será palco de abertura da Copa do Mundo no Brasil. Cerca de 65 mil pessoas são esperadas para a partida de Brasil x Croácia, em 12 de junho. No entanto, até agora, nem o clube e nem a construtora de Marcelo Odebrecht, apresentaram solução para uma dívida de R$ 60 milhões referente as estruturas temporárias previstas no contrato da Fifa.

O ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, responsável pela arena se comprometeu a arcar com os gastos; no entanto, Jérôme Valcke, secretário-geral da instituição, afirmou que o impasse continua. Ele refugou a possibilidade de adiar o início da competição. Diante da saia-justa, a Fifa já cogita assumir a conta para evitar fiasco mundial.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO