BNB amplia financiamentos para enfrentar a seca

O Banco do Nordeste vai repassar mais R$ 350 milhões aos estados nordestinos atingidos pela seca, considerada a mais grave dos últimos 50 anos e que afeta mais de dez milhões de pessoas em quase 1,5 mil municípios; com as novas linhas de financiamento, o BNB chega a R$ 2,75 bilhões em liberação de recursos para ajudar os criadores e produtores nas cidades em situação de emergência

BNB amplia financiamentos para enfrentar a seca
BNB amplia financiamentos para enfrentar a seca

Leonardo Lucena_PE247 - O Banco do Nordeste vai repassar mais R$ 350 milhões aos estados nordestinos atingidos pela seca, considerada a mais grave dos últimos 50 anos e que afeta mais de dez milhões de pessoas em quase 1,5 mil municípios. Com este financiamento, o BNB chega a R$ 2,75 bilhões em liberação de recursos para ajudar os criadores e produtores nas cidades em situação de emergência. Somente em Pernambuco, dos 184 municípios, 134 estão enquadrados nesta situação, sendo 127 reconhecidos pela Defesa Civil. A estiagem afetou 1,3 milhão de pessoas no Estado.

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Agricultura e Reforma Agrária, o Estado perdeu 710 mil cabeças de gado. Desse total, 150 mil morreram por conta da estiagem, 230 mil foram abatidos precocemente para não morrerem de fome e o restante foi transportado para outros estados. Além disso, a produção leiteira, por exemplo, já teve queda de 72% em Pernambuco.

Dos R$ 350 milhões anunciados pelo BNB, R$ 26 milhões serão destinados para Pernambuco. Desde julho do ano passado, os criadores e produtores do Estado já receberam R$ 427,3 milhões. Os financiamentos são repassados pelo BNB através do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), ligado à Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e alimentado pela verba proveniente do Imposto de Renda (IR) e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

O anúncio da injeção dos novos recursos para o enfrentamento da estiagem ocorreu no dia 2 de abril, quando a presidente Dilma Rousseff (PT) participou de uma reunião do Conselho Deliberativo da Sudene. Até então, havia sido liberado R$ 2,4 bilhões em 293 mil operações contratadas.

O governo também resolveu estender para 31 de dezembro deste ano o prazo para a contratação das linhas de crédito, enquanto que a data inicialmente prevista era o 31 de maio. Apesar da prorrogação, serão contemplados apenas os produtores que estavam adimplentes até 31 de dezembro de 2011 e com propriedades localizadas em municípios onde a situação de emergência ou de calamidade pública seja reconhecida pelo Ministério da Integração Nacional até 1º de dezembro de 2011.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247