Bolsa Universitária vai chegar a 150 mil alunos

Previsão é do governador Perillo, que criou o programa em 1999; até o momento, 131 mil estudantes foram contemplados com pagamentos parciais e integrais de mensalidades na universidade; atualmente, 69 instituições de ensino superior estão conveniadas e atendem a alunos de 231 municípios goianos; governo investe mensalmente R$ 6,5 milhões no programa

Bolsa Universitária vai chegar a 150 mil alunos
Bolsa Universitária vai chegar a 150 mil alunos (Foto: Lailson Damasio )
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás247_ Ate o final de 2014, cerca de 150 mil estudantes estarão contemplados no pelo programa Bolsa Universitária, criado em 1999. Nesta terça-feira (13) foi realizada a solenidade de renovação de benefícios no Centro de Convenções de Goiânia. Cerca de 19 mil estudantes devem fazer o recadastro neste segundo semestre. Esses números incluem beneficiários de bolsas integrais, que atendem estudantes com renda bruta familiar de até três salários mínimos, e parciais, que beneficiam alunos com renda bruta familiar de até seis salários mínimos.

O governador Marconi Perillo mostrou seu otimismo em relação ao futuro desses acadêmicos e no papel positivo que desempenharão no Estado. “Quero transmitir a minha crença no talento de cada um de vocês, no futuro de cada um”, pontuou. O programa, criado em 1999, atendeu desde então 131 mil estudantes e até dezembro de 2014 atenderá 150 mil. Sessenta e nove instituições de ensino superior estão conveniadas e atendem alunos de 231 municípios goianos.

O governo de Goiás investe mensalmente R$ 6,5 milhões no custeio desses acadêmicos. “Isto está valendo muito a pena. Porque estamos realizando e concretizando sonhos da juventude do Estado de Goiás”, avalia a presidente da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Valéria Perillo.

Ela destacou ainda que o conhecimento é a coisa mais importante que uma pessoa pode ter, pois não pode ser retirado. “É uma honra para nós dois [Marconi e Valéria Perillo] estarmos aqui participando com vocês dessa oportunidade, desta renovação que é tão importante para todos nós, para que nós possamos dar transparência a esse programa que é de grande valia para nossos jovens no Estado de Goiás”, expôs Valéria.

O governador também destacou a relevância do ensino escolar e consequências no desenvolvimento de todo o Estado. “A chave disso tudo é investir no ser humano. Nós estamos apostando em vocês. Governar é escolher prioridades. Temos muitos assuntos, muitas demandas, mas uma prioridade que foi escolhida por mim, pela Valéria e nossa equipe desde o primeiro dia, no primeiro governo em 1999: foi investir nos estudantes, na Bolsa Universitária. E nós estamos tão convencidos da importância desse investimento que vamos chegar a 150 mil jovens beneficiados com a Bolsa Universitária”, adiantou Marconi Perillo aos beneficiários.

Na cerimônia foi homenageada a bolsista referência do primeiro semestre deste ano. A escolhida foi a acadêmica do curso de Administração de Empresas da Unifan, Gabriela Sousa. “A Bolsa Universitária além de ser responsável pela minha formação acadêmica, propicia o desenvolvimento das minhas habilidades pessoais, ampliando a minha visão de mundo como um todo. Dá sentido de cidadania e nos posiciona no mundo”, comentou.

Renovação

A superintendente do Bolsa Universitária, Kelen Belluci, explica que é nesse momento de renovação, que a OVG verifica quais os alunos continuam com a mesma situação socioeconômica, atualiza os dados e checa se os estudantes que fazem parte do banco de dados do programa, precisa do benefício. Caso essa situação não seja comprovada, o benefício é repassado a outro estudante de baixa renda.

Em Goiânia, a renovação ocorre em reuniões nesta semana. No interior, o processo é diário e o aluno deve estar atento ao cronograma de seu município (disponibilizado no site da OVG). É obrigatório que o estudante tenha preenchido anteriormente o contrato de renovação online, no último mês de julho, que deve ser impresso e levado na cerimônia de renovação, junto com sua Carteira de Identidade.

As reuniões da segunda fase de renovação do Programa Bolsa Universitária começaram no dia 5 último e vão até o dia 20. Universitários de Formosa, Mineiros, Porangatu, Cristalina, Jataí, Uruaçu, Goianésia, Rio Verde, Valparaíso, Águas Lindas, Ceres e Rubiataba já renovaram o benefício.

História

Perillo expôs que quando chegou ao governo em 1999 e decidiu de criar o Programa Bolsa Universitária foi muito criticado. A argumentação dos contrários é que o dinheiro deveria ser aplicado na educação pública e não para bolsas em instituições privadas. Marconi pontuou, que na época encarou essas críticas com argumentos sólidos. Ele defendeu a necessidade do programa, mostrando que o Estado estava investindo em outras áreas da educação também.

O governo estava investindo cerca de R$ 80 milhões na UFG (mesmo sendo federal) para pagar os salários de Catalão e Jataí, na UEG (que está chegando aos 100 mil diplomas), no salário escola e na educação básica, e ainda, na formação de professores (antes haviam 27% dos professores com curso superior, no final de seu último governo chegou a quase 100%). Como resultados desses investimentos, o governador mostrou a evolução do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) – da 16ª posição para a 5ª – e do  Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) goiano (de 10º lugar para 8º).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email