Brancos e nulos superam Doria e Skaf

Em editorial, o jornal Folha de S. Paulo aponta um cenário peculiar para a disputa ao governo de São Paulo; para o jornal, a falta de experiência no setor público dos dois candidatos que lideram as intenções de voto, João Doria (PSDB) e Paulo Skaf (MDB), implicam em um debate pobre, em que questões programáticas são deixadas de lado; o editorial destaca: "o debate programático se dissolve em lugares-comuns do meio empresarial que de alguma forma representam"

Brancos e nulos superam Doria e Skaf
Brancos e nulos superam Doria e Skaf (Foto: World Economic Forum/Mattias Nutt | Flávio Florido/SEBRAE)

247 - Em editorial, o jornal Folha de S. Paulo aponta um cenário peculiar para a disputa ao governo de São Paulo. Para o jornal, a falta de experiência no setor público dos dois candidatos que lideram as intenções de voto, João Doria (PSDB) e Paulo Skaf (MDB), implicam em um debate pobre, em que questões programáticas são deixadas de lado. O editorial destaca: "o debate programático se dissolve em lugares-comuns do meio empresarial que de alguma forma representam".

A matéria ainda relembra os números do Datafolha: "o ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) aparece na liderança, com 25% das intenções de voto, seguido por Paulo Skaf (MDB), presidente licenciado da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), com 20%". E faz uma crítica direta a Doria: "o tucano, que mantém relações ambíguas com seu padrinho político original, o ex-governador Geraldo Alckmin, abandonou o mandato municipal após pouco mais de um ano. Na prefeitura, dedicou-se a criar eventos midiáticos e promover articulações com vistas a novas ambições eleitorais." 

Sobre Skaf, o jornal pondera: "Skaf, o principal oponente, é um sindicalista patronal, que vive há anos à frente de estruturas da área industrial e do sistema S — e serve-se dessa plataforma para tentar empinar seus planos políticos. Em 2010 e 2014 lançou-se ao governo do estado; derrotado, engajou-se depois em campanha pela redução da carga tributária e a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247