CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Brasil bate EUA no vôlei masculino

Seleo sai perdendo, mas vence os americanos por 3 sets a 1, garantindo vaga por antecipao na semifinal da Liga Mundial

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Depois de mais uma vez sair perdendo – como aconteceu na vitória diante de Cuba –, a seleção brasileira de vôlei venceu os Estados Unidos por 3 sets a 1, com parciais de 15/25, 25/22, 25/22 e 25/15, e garantiu vaga por antecipação na semifinal da Liga Mundial, nesta quinta-feira, em Gdansk, na Polônia.

Com o segundo triunfo na fase final da competição, o Brasil chegou aos cinco pontos, na vice-liderança do Grupo F, e não pode mais ser alcançado pelos cubanos e pelos próprios norte-americanos. Horas antes de os brasileiros vencerem nesta quinta, a Rússia se manteve na ponta da chave ao bater Cuba por 3 sets a 0, com triplo 25/20, e também assegurar classificação à semifinal.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Nesta sexta-feira, a partir das 8h30 (de Brasília), brasileiros e russos se enfrentarão no confronto que valerá a liderança do Grupo F, logo depois de Estados Unidos e Cuba apenas cumprirem tabela no outro jogo que fecha a chave. Com os resultados desta quinta, a Rússia ficou com seis pontos, contra cinco do Brasil, apenas um dos cubanos e nenhum dos norte-americanos.

O grande destaque da vitória brasileira nesta quinta foi o capitão Giba, com 21 pontos, enquanto Anderson se destacou nos Estados Unidos, com 16.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O JOGO - O duelo contra os Estados Unidos começou equilibrado em Gdansk e viu o placar seguir parelho até um erro da arbitragem, que não viu um desvio no bloqueio após um ataque de Murilo, fato que deixou o time norte-americano com vantagem de 11 a 8. O erro desestabilizou o time brasileiro. Após xingar o árbitro, o levantador Bruno levou uma forte bronca do técnico e seu pai, Bernardinho, durante um pedido de tempo. Mas a bronca não alterou o rendimento da equipe, que passou a cometer muitos erros e perdeu totalmente o rumo na parcial, encerrada em 25/15 para os rivais.

A partir do segundo set, porém, a seleção iniciou arrasadora e chegou a abrir 8 a 2, mas voltou a cair de rendimento e permitiu o empate dos Estados Unidos em 12 a 12, após um ataque de Priddy. Na reta final do set, o Brasil abriu três pontos no 18 a 15, mas novamente cedeu a igualdade, em 18 a 18. A vitória na parcial só foi realmente encaminhada após um ponto de saque de Sidão, que deixou o placar em 21 a 19, antes de Leandro Vissotto fechar em 25 a 22 em um ataque.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Já no terceiro set, o equilíbrio se manteve entre as duas seleções e os norte-americanos voltaram a colocar pressão sobre os brasileiros. Com Stanley e Anderson fortes no saque, eles chegaram a liderar por 14 a 12, mas Bruno igualou em 18 a 18 após conseguir um bloqueio. E, depois de dois pontos de Giba em contra-ataques, o Brasil voltou a encaminhar um novo triunfo por 25 a 22, que foi consumado após bloqueio de Lucas.

Cheio de moral após virar o placar, o Brasil rapidamente tomou conta do quarto set. Depois de abrir 8 a 4, dobrou a vantagem para 16 a 8 em um bloqueio de Theo sobre Holmes. E, em um ataque de Sidão, liquidou o jogo com 25 a 15, devolvendo a mesma parcial da derrota na primeira parcial.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Também nesta quinta ocorrem mais dois jogos válidos pela fase final da Liga Mundial. Pela segunda rodada do Grupo E, a Bulgária enfrenta a Argentina às 12h15, antes de italianos e poloneses se encararem às 15 horas.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO