Trump trata Brasil como cobaia e estimula Bolsonaro a prosseguir com discurso da cloroquina

Diretamente interessado na venda do medicamento ao mundo, mas cuidadoso com a saúde dos americanos, o presidente dos EUA, Donald Trump, telefonou a Bolsonaro "entusiasmado" com a experiência brasileira no uso da droga

Trump trata Brasil como cobaia e estimula Bolsonaro a prosseguir com discurso da cloroquina
Trump trata Brasil como cobaia e estimula Bolsonaro a prosseguir com discurso da cloroquina (Foto: REUTERS/Carlos Barria)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente dos EUA, Donald Trump, telefonou para Jair Bolsonaro
e manifestou empolgação com a experiência do Brasil no uso da cloroquina para o tratamento de pacientes com Covid-19.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "segundo o indicado à embaixada brasileira em Washington, Nestor Forster, o americano quis saber mais sobre a administração do medicamento durante conversa com Bolsonaro por telefone na quarta-feira (1º). "O principal objetivo do telefonema de Bolsonaro a Trump era colaboração para o combate à pandemia, o que podia ser feito [pelos dois países]. Trump reiterou a oferta de colaborar com o Brasil da forma que precisarmos, e Bolsonaro se colocou à disposição dos EUA", disse Forster"

A matéria ainda informa que "a cloroquina —ou sua variante, a hidroxicloroquina— é prescrita para o tratamento de malária, lúpus e artrite reumatoide, mas tem sido testada no combate à infecção por coronavírus, porém, ainda sem nenhuma prova científica robusta de sua eficácia nesses casos."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email