Brasil vence a Suécia e se despede do palco de seu 1º título

Amistoso marcou o último jogo do estádio sueco Rasunda, que será demolido; seleção de Mano fez 3 a 0, com um gol de Leandro Damião e dois de Pato

Brasil vence a Suécia e se despede do palco de seu 1º título
Brasil vence a Suécia e se despede do palco de seu 1º título (Foto: MowaPress)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O amistoso entre Brasil e Suécia, nesta quarta-feira, relembra o duelo da final da Copa de 58 e encerra a carreira do Estádio, que será demolido. A seleção de Mano Menezes venceu por 3 a 0, com um gol de Leandro Damião e dois de Pato. A equipe sofreu quatro alterações da formação que foi derrotada pelo México na final dos Jogos Olímpicos, em Londres.

Neste estádio, foram eternizados Garrincha, Pelé como Rei, Didi e a seleção brasileira de 58 como a melhor do mundo em sua primeira conquista da taça da Copa. Os jogadores entrariam hoje em campo com uma camisa que celebraria a Copa de 58, mas devido ao desconforto que ela provocava, a ideia foi deixada de lado pelo diretor de seleções, Andrés Sanchez. Pelé foi o primeiro a chutar a bola e, antes do início da partida, saudou o público no gramado.

A arena foi visitada na terça-feira pelos craques Pelé, Zagallo, Zito, Dino Sani, Pepe e Mazzola e pelos rivais suecos do jogo da final que garantiu a vitória do Brasil. "Nunca acreditei muito que pudéssemos vencer o Brasil, mas a final de 58 foi uma partida memorável. Perdemos para os melhores", disse à BBC Brasil Kurt Hamrin. Vamos ver se a arena traz sorte ao Brasil nesse jogo como em 1958, quando a seleção fez 5 a 2 contra o time da casa.

Rasunda ainda não tem data definida para ser demolido, porém a previsão é de que ele não exista mais em janeiro de 2013. A arena dará lugar a prédios residenciais e comerciais. Um estudo do governo sueco diz que não valeria a pena a reforma do estádio. "Não faria sentido reformar um estádio tão antigo, com espaço apenas para 36 mil espectadores. Por isso decidimos fazer um novo, mais amplo e moderno", disse à BBC Brasil Sune Hallmströmer, ex-diretor da Federação Sueca de Futebol e hoje responsável pela nova arena.

Um pedaço da grama de Rasunda, assim como uma das catracas originais da arena e vários outros itens do acervo histórico da arena foram doados para o estádio de Pernambuco, Estado do jogador Vavá (1934-2002). A doação é uma homenagem ao autor de dois dos cinco gols marcados pela seleção brasileira na final de 58. Foram dois gols de Vavá, mais dois de Pelé e um de Zagallo. Pela primeira a seleção brasileira levantou a taça.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email