Brasil vence México por 2 a 0 e vai às quartas de final

Com gols de Neymar e Firmino no segundo tempo, a seleção brasileira derrotou o México por 2 x 0, nesta segunda-feira, em partida tensa em Samara, e se classificou para as quartas de final da Copa do Mundo da Rússia; Brasil enfrentará na próxima fase o vencedor do confronto entre Bélgica e Japão, que se enfrentam mais tarde nesta segunda

Brasil vence México por 2 a 0 e vai às quartas de final
Brasil vence México por 2 a 0 e vai às quartas de final

(Reuters) - Com gols de Neymar e Firmino no segundo tempo, a seleção brasileira derrotou o México por 2 x 0, nesta segunda-feira, em partida tensa em Samara, e se classificou para as quartas de final da Copa do Mundo da Rússia.

O Brasil enfrentará na próxima fase o vencedor do confronto entre Bélgica e Japão, que se enfrentam mais tarde nesta segunda.

Com uma atuação irregular, a equipe brasileira foi pressionada no começo da partida, mas teve bons momentos, principalmente na segunda etapa, quando marcou logo nos primeiros minutos com Neymar e fechou o marcador no final através de Firmino.

Neymar fez contra o México seu melhor jogo no Mundial e foi eleito o melhor em campo pela primeira vez na Rússia.

"Tem momentos que temos que aprender a sofrer e hoje foi sofrido em alguns momentos, mas mostramos toda qualidade", disse Neymar após a partida.

O México começou muito melhor o jogo, com marcação sob pressão, colocando dificuldade na saída de bola do Brasil.

Com dribles rápidos pelas laterais e cruzamentos, os mexicanos assustaram a defesa brasileira, porém sem criar uma grande oportunidade de gol.

A seleção respondeu aos 25 minutos com Neymar, que driblou a marcação pela esquerda e chutou de direita para boa defesa do goleiro Ochoa.

A partir daí, o time do Brasil melhorou e teve chances com Philippe Coutinho, que chutou para fora, e Gabriel Jesus, após jogada dentro da área em que ele puxou para chutar de perna esquerda, mas a bola ficou no meio do gol, facilitando a defesa de Ochoa.

No segundo tempo foi o Brasil que iniciou bem. Aos 3 minutos, Coutinho teve chance em chute dentro da área que Ochoa de novo espalmou.

Aos 6, saiu o gol brasileiro. Neymar deixou a bola na entrada da área de calcanhar para Willian, que avançou pela esquerda e chutou cruzado. Neymar apareceu dentro da pequena área de carrinho e empurrou para o gol.

O Brasil quase ampliou em bons chutes de Paulinho e Willian defendidos por Ochoa, goleiro que parou a seleção há quatro anos, no Mundial no Brasil, num empate em 0 x 0 na fase de grupos.

O México, que antes dos 15 minutos já tinha feito as três substituições com a entrada de jogadores de frente, tentou o empate em chute de Vela que Alisson espalmou.

O volante Casemiro recebeu cartão amarelo, o segundo dele no Mundial, e está fora das quartas de final.

Aos 27 minutos, Layún pisou no tornozelo de Neymar e não foi advertido, em momento da partida que os lances começaram a ficar mais violentos.

Fernandinho substituiu Paulinho nos minutos finais, e Firmino entrou no lugar de Coutinho, com o México partindo para pressão em busca do empate.

Mas quem marcou foi o Brasil, aos 43 minutos, em jogada iniciada por Neymar, que tentou o gol pela esquerda e a bola sobrou para Firmino balançar as redes.

Leia reportagem anterior do 247 sobre o assunto:

Até Neymar vai marcar os mexicanos nessa partida decisiva das oitavas de final na Copa do Mundo da Russia. Tite reforçou o sistema defensivo da seleção e, segundo seu esquema, todos os 11 jogadores marcam o adversário. A defesa da seleção brasileira é uma das mais sólidas da Copa e do cenário mundial: Tite sofreu 6 gols em 24 jogos, uma marca impressionante. Se passar nas oitavas, CBF embolsa R$ 62 milhões.

O quarteto ofensivo, com Willian, Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus, começou como a grande esperança da seleção brasileira na Copa, mas é na defesa que o técnico confia para ver a equipe chegar às quartas de final. Tite espera para a partida contra o México, às 11h desta segunda (2), em Samara, a repetição de algo que se acostumou a ter: uma defesa sólida. Com um gol tomado até agora no Mundial da Rússia, o Brasil foi a segunda equipe menos vazada na primeira fase do torneio —atrás apenas do Uruguai, que passou da fase de grupos sem levar gol.

Comandada pelos experientes Thiago Silva e Miranda, ambos de 33 anos, a defesa é considerada por Tite o ponto de equilíbrio da seleção brasileira nas oitavas de final. A última vez que o Brasil não passou do primeiro mata-mata foi na Copa do Mundo da Itália, em 1990. A consistência do sistema defensivo não é algo construído apenas no Mundial. Desde as eliminatórias, Tite acertou o posicionamento independentemente da troca de jogadores e das duas formações utilizadas durante os jogos: o 4-2-3-1 ou o 4-1-4-1. Em 24 partidas sob o seu comando, foram apenas seis gols sofridos. Ou seja, um a cada quatro jogos.

 

Leia mais aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247