Bruno Schmidt é eleito o melhor do mundo no vôlei de praia

A premiação individual mais importante que um atleta pode receber na modalidade, entretanto, não foi a única; Bruno foi eleito, pelo terceiro ano consecutivo, o melhor defensor do circuito internacional e ainda levou o título de melhor jogador ofensivo e de atleta do ano em votação realizada junto aos jogadores, técnicos, juízes e diretores do circuito.  

Bruno Oscar Schmidt from Brazil
Bruno Oscar Schmidt from Brazil (Foto: Luis Mauro Queiroz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Jornal do Brasil - O último ano antes dos Jogos Olímpicos Rio 2016 não poderia ter terminado de uma maneira melhor para o brasiliense Bruno Schmidt. Aos 29 anos, o jogador acordou nesta quarta-feira (14.10) para treinar e recebeu a notícia de que fora escolhido pela Federação Internacional de Vôlei (FIVB) o melhor jogador de vôlei de praia do mundo em 2015.

A premiação individual mais importante que um atleta pode receber na modalidade, entretanto, não foi a única. Bruno foi eleito, pelo terceiro ano consecutivo, o melhor defensor do circuito internacional e ainda levou o título de melhor jogador ofensivo e de atleta do ano em votação realizada junto aos jogadores, técnicos, juízes e diretores do circuito.

O parceiro de Bruno, o capixaba Alison, prata nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 ao lado de Emanuel, foi eleito o melhor bloqueador do mundo em 2015, repetindo o feito de 2011. Para finalizar, Bruno e Alison fecharam o ano com o prêmio de melhor dupla do mundo na eleição da FIVB.

O brasil2016.gov.br conversou com Bruno, contemplado com a Bolsa Pódio do governo federal, pouco depois de ele ter sido informado das premiações. O jogador não escondeu que se surpreendeu com a escolha. "A gente sabe que todo o término da temporada tem a eleição. Mas só fiquei sabendo dos meus prêmios hoje. Só soube depois do treino da manhã, quando recebi as mensagens do pessoal da CBV (Confederação Brasileira de Vôlei)", contou Bruno.

Para ele, ter sido escolhido o melhor jogador e o melhor jogador ofensivo do mundo é algo que surpreende principalmente por um fator em especial: "Eu sou o jogador mais baixo do circuito mundial (ele tem 1,85m). Não me lembro de um jogador da minha altura ganhar um prêmio desses (ele é o mais baixo a receber a premiação). Hoje em dia, o vôlei de praia acompanha uma tendência do vôlei de quadra, que é ter jogadores cada vez mais altos. Então, na véspera das Olimpíadas um jogador abaixo desses padrões ganhar esse prêmio é algo que chega a ser até curioso", explicou.

"Acho que isso mostra que meu trabalho está extrapolando muitas barreiras. Mas não é uma coisa só minha. Essa é uma realização de todo mundo que me ajuda, da nossa dupla e de todo a minha família que sempre me apoiou e torceu por mim. Essa é uma realização pessoal muito grande e mostra que estamos no caminho certo", continuou.

Segundo semestre arrasador

Foi a partir de julho que Bruno e Alison embalaram de forma impressionante no circuito mundial. No início daquele mês, os dois, que estão garantidos nos Jogos Olímpicos Rio 2016, conquistaram a medalha de ouro no Campeonato Mundial da Holanda e, depois disso, não pararam mais de vencer.

Após o triunfo na Holanda, vieram, em sequência, os ouros no Major Series de Gstaad (Suíça); no Grand Slam de Yokohama (Japão); no Grand Slam de Long Beach (Estados Unidos) e no Grand Slam de Olsztyn (Polônia).

Para completar, a dupla ainda venceu, no início de outubro, o World Tour Finals, em Fort Lauderdale (Estados Unidos), competição que reuniu apenas os melhores times do ano. Na ocasião, os brasileiros derrotaram os norte-americanos Phil Dalhausser e Nick Lucena por 2 sets a 0 (21/13 e 21/15), conquistando, assim, o sexto título na temporada.

Apesar da surpresa do brasiliense, a escolha de Bruno como o melhor do mundo só confirmou uma tendência, já que, antes da premiação divulgada nesta quarta-feira, ele já havia sido eleito o MVP (jogador mais valioso, em inglês) em quadro etapas seguidas do Grand Slam: Gstaad, Yokohama, Long Beach e Olsztyn.

Com o sucesso em 2015, Bruno e Alison estabeleceram um novo recorde na modalidade. Com a vitória em Fort Lauderdale, a dupla encerra o circuito mundial 2015 tendo faturado US$ 445,5 mil em prêmios, um recorde entre os homens. Em 11 torneios do circuito internacional deste ano, os dois ficaram entre os quatro melhores oito vezes, das quais em seis ocasiões subiram ao topo do pódio. Foram 60 vitórias e apenas 12 derrotas na temporada.

Outros prêmios

Os prêmios de Bruno e Alison, que juntos receberam seis das 12 premiações da FIVB, não foram os únicos que o Brasil conquistou na eleição dos melhores de 2015 do vôlei de praia masculino. Evandro levou o de melhor saque e Emanuel o de jogador mais inspirador.

A lista com as melhores do ano do vôlei de praia feminino ainda não foi divulgada e a expectativa é de que ela seja conhecida ainda esta semana. Espera-se que o Brasil novamente apareça com atletas entre os melhores do mundo, uma vez que a campanha do país em 2015 foi arrasadora.

Neste ano, os brasileiros conquistaram 18 medalhas de ouro, sete de prata e sete de bronze no masculino e feminino. É o melhor resultado do país no circuito mundial desde 2008, quando foram conquistados 20 ouros. Mas vale ressaltar que em 2008 foram disputados 19 torneios femininos e 20 masculino, contra apenas 16 eventos femininos e 15 masculinos em 2015.

Lista dos melhores do mundo em 2015, divulgada pela FIVB:

» Melhor jogador - Bruno Schmidt (Brasil)

» Melhor ataque - Christiaan Varenhorst (Holanda)

» Melhor bloqueio - Alison (Brasil)

» Melhor jogador defensivo - Bruno Schmidt (Brasil)

» Melhor jogador ofensivo - Bruno Schmidt (Brasil)

» Melhor levantamento - Phil Dalhausser (EUA)

» Melhor saque - Evandro (Brasil)

» Novato do ano - Adrian Carambula (Itália)

» Jogador mais inspirador - Emanuel (Brasil)

» Jogador que mais evoluiu - Lombardo Ontiveros (México)

» Esportista do ano - Bruno Schmidt (Brasil)

» Time do ano - Alison e Bruno Schmidt (Brasil)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email