Cachoeira busca refúgio na religião e vira evangélico

Líder religioso que celebrou casamento de Cachoeira e Andressa diz que tem se reunido semanalmente com o casal para fazer orações. Encontro são realizados na casa do condomínio de luxo em Goiânia onde vivem os recém-casados. "Oramos. Acredito que ele esteja se convertendo", afirma pastor da Igreja Nova Vida, de Anápolis

Cachoeira busca refúgio na religião e vira evangélico
Cachoeira busca refúgio na religião e vira evangélico
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ Longe da prisão graças a um habeas corpus e recém-casado, Carlinhos Cachoeira tem aproveitado o tempo livre em sessões de orações. O contraventor está se convertendo e virando evangélico. É o que garante o pastor Victor Hugo Queiroz, da Igreja Nova Vida, de Anápolis. O religioso disse ao blog “Digo Sim”, da Folha de S.Paulo, que Cachoeira participa orações semanalmente.

“Nós temos nos reunido com eles semanalmente. A maior parte das vezes na casa deles mesmo [no condomínio Alphaville, em Goiânia]. Oramos. Acredito que ele esteja se convertendo”, diz pastor da igreja frequentada pela esposa de Cachoeira, Andressa Mendonça.

Em entrevista ao blog da Folha, o religioso disse que a cerimônia religiosa de casamento do casal Cachoeira, realizada em 29 de dezembro, foi “sucinta e objetiva”.

“A noiva falou brevemente, o noivo em vez de falar se ajoelhou e beijou os pés dela.” O beijo nos pés ainda foi repetido fora da casa na porta do condomínio na frente de jornalistas e fotógrafos.

O trecho bíblico escolhido para a celebração religiosa foi Mateus 7. “A passagem é sobre construir sua casa sobre rocha ou sobre areia. A pedra é Jesus, em que devemos basear nossas vidas, e em que o casal se baseou”, disse Queiroz ao blog.

“Jesus sempre esteve no casamento, mas houve momentos em que faltou vinho, que é a alegria. Espero que não falte mais.”, essas foram as palavras do pastor na cerimônia.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email