Cachoeira está de volta ao martírio da Papuda

Em Goiânia desde segunda, Carlos Cachoeira deixou a cidade no início da tarde, onde participou de julgamento sobre o caso Monte Carlo; contraventor se encontrou com a esposa Andressa Mendonça pela manhã, quando discutiu planos para o casamento, depois de ter feito juras de amor em público

Cachoeira está de volta ao martírio da Papuda
Cachoeira está de volta ao martírio da Papuda (Foto: Edição/247)

Goiás247 - O contraventor Carlinhos Cachoeira já está de volta ao Presídio da Papuda em Brasília (DF) onde amarga o martírio e o incômodo da depressão. Devidamente escoltado, ele foi conduzido da carceragem da Polícia Federal no Setor Bela Vista, em Goiânia, às 13h, depois de ter convivido pela manhã com a companheira Andressa Mendonça, com quem teria discutido planos para o futuro casamento.

Em Goiânia desde a segunda-feira (23), Carlinhos Cachoeira e outros seis réus participaram na terça (24) e quarta-feira (25) do julgamento dos envolvidos no esquema de jogos ilegais na 11ª Vara da Justiça Federal em Goiânia. Foram ouvidas quatro testemunhas de acusação, três de defesa e os denunciados, que preferiram adotar o silêncio: além do bicheiro, Gleyb Ferreira da Cruz, Idalberto Matias de Araújo, o Dada, José Olímpio de Queiroga Neto, Lenine Araújo de Souza, Raimundo Queiroga e Wladmir Garcez.

O contador Geovani Pereira da Silva, considerado o "homem-bomba" do cachoeiragate,  único réu ainda foragido, foi representado nas imediações da Justiça Federal em Goiânia por seu advogado Calisto Abdalla Neto, que mostrou o passaporte do cliente para comprovar que ele não viajou ao exterior, e que está apenas "escondido" em algum lugar de Goiás. Ele somente vai se entregar quando tiver a prisão revogada.

Na única manifestação que fez na quarta-feira (25), o bicheiro disse que virou um "leproso jurídico",  que quer se casar no primeiro dia após deixar o presídio da Papuda. O contraventor patrocinou ainda cena inusitada ao reafirmar que "ama" a "esposa" e declarou: "Ela me deu uma nova vida. Eu te amo tá? Queria fazer essa declaração em público". Andressa se emocionou: "Eu também", respondeu.

O juiz Alderico Rocha demonstra objetividade e prevê que o julgamento dos réus do cachoeiragate será concluído até o final de agosto deste ano. O Ministério Público Federal prevê que o contraventor Carlos Augusto Ramos pode pegar 20 anos de prisão. A procuradora Léa Batista Oliveira confirmou que "as provas dos autos são robustas".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247