CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Cachoeira perde peso e se trata com psiquiatra

Revelações foram feitas hoje pela mulher do contraventor, Andressa Mendonça, no prédio da PF em Goiânia, onde ele aguarda duas audiências na 11ª Vara da Justiça Federal; Cachoeira já perdeu 18 quilos e tem sucessivas crises de depressão

Cachoeira perde peso e se trata com psiquiatra (Foto: Edição/247)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Goiás247 - Preso desde o dia 29 de fevereiro, o contraventor Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira, já perdeu 18 quilos, convive com intensas crises de depressão no presídio da Papuda, em Brasília, e agora passará por avaliação psiquiátrica no prédio da Polícia Federal em Goiânia, onde está hospedado desde as 12h de hoje. A informação foi prestada pela mulher do contraventor, Andressa Mendonça, que falou a jornalistas no momento em que chegou à PF por volta das 13h.

O contraventor não se adapta à alimentação presidiária e, gradativamente, teria perdido a vontade de viver, ainda mais diante das remotas chances de alcançar a liberdade em face de sucessivas derrotadas na Justiça por parte dos advogados encarregados da sua milionária defesa.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Andressa confirmou a jornalistas hoje que Cachoeira já perdeu 18 quilos e que se submete a ansiolíticos e a antidepressivo. A musa da CPMI, em que pese a beleza e elegância que sempre ostenta, se apresentou abatida no prédio da Polícia Federal, localizado no Setor Bela Vista, em Goiânia.

De acordo com reportagem do Portal G1 GO, o médico que vai examiná-lo é o psiquiatra Antônio Frota. A partir dessa consulta, um perito oficial da Justiça Federal poderá ser solicitado para ver o nível de comprometimento da saúde do presidiário. Andressa confirma que Cachoeira está muito deprimido e,  há quase um mês, passa por tratamento psiquiátrico.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

A primeira refeição de Carlinhos Cachoeira em Goiânia, à base de arroz, feijão, batata e carne moída, agradou o preso que, constantemente, queixa-se da qualidade da alimentação da Papuda, a que dificilmente consegue ingerir. Há relatos segundo os quais ele recusa a comida enquanto pode se sustentar à custa de frutas levadas por visitantes, especialmente Andressa.

A batalha campal dos advogados por habeas corpus está sendo encarada como uma guerra pela própria vida do contraventor, que já teria tentado tirar a própria vida na Papuda. O delicado tema não foi levantado com Andressa ao chegar à sede da PF.  Ela tentará acompanhar as audiências agendadas para amanhã e quarta-feira (25) na 11ª Vara da Justiça Federal, em Goiânia. O advogado Augusto Arruda Botelho revelou que as audiências estão mantidas e que não há petição para que Cachoeira não deponha.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O contraventor está desde as 12h de hoje na carceragem da Polícia Federal, no Setor Bela Vista, depois de ter passado por exames no Instituto Médico Legal (IML), também em Goiânia. Saiu do presídio da Papuda, em Brasília, por volta das 9h. Ele está há 150 dias preso desde que a Operação Monte Carlo, desencadeada após 15 meses de investigação presidida pelo Ministério Público Federal em Goiás e pela Polícia Federal no Distrito Federal, desarticulou o esquema de jogos ilegais.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO