CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Cai 59% número de homicídios em BH

Belo Horizonte teve 33 registros de homicídios em maio, o que representou uma queda de 59,76% em relação a igual mês de 2014, que teve 82 ocorrências; esse resultado manteve a tendência observada para a cidade desde o começo do ano, traduzida em um recuo acumulado de 33,88% de janeiro a maio de 2015, com 242 registros, contra 366 nos cinco primeiros meses de 2014

Imagem Thumbnail
Belo Horizonte teve 33 registros de homicídios em maio, o que representou uma queda de 59,76% em relação a igual mês de 2014, que teve 82 ocorrências; esse resultado manteve a tendência observada para a cidade desde o começo do ano, traduzida em um recuo acumulado de 33,88% de janeiro a maio de 2015, com 242 registros, contra 366 nos cinco primeiros meses de 2014 (Foto: Leonardo Lucena)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Agência Minas - Belo Horizonte teve 33 registros de homicídios em maio, o que representou uma queda de 59,76% em relação a igual mês de 2014, que teve 82 ocorrências. Esse resultado manteve a tendência observada para a cidade desde o começo do ano, traduzida em um recuo acumulado de 33,88% de janeiro a maio de 2015, com 242 registros, contra 366 nos cinco primeiros meses de 2014.

Na soma estadual, maio também fechou com queda, de 20,44%, com 288 ocorrências, frente a 362 no mesmo período do ano passado. Na comparação entre os acumulados dos cinco primeiros meses de 2015 e de 2014, houve redução de 12,3% neste ano, com 1.680 registros, contra 1.912 de janeiro a maio de 2014.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em maio de 2015, em relação ao mesmo período do ano passado, houve também quedas expressivas no número de homicídios em Montes Claros, com 2 contra 8 (75%), Governador Valadares, 7 a 14 (50%); Ribeirão das Neves, 6 a 10 (40%) e Betim, 12 a 17 (29,4%).  

A queda mais acelerada dos homicídios em Belo Horizonte em relação à média estadual reduziu a participação da cidade nos registros totais desse tipo de crime em Minas Gerais. No acumulado de 2015, a capital contribuiu com 14,4%, ao passo que, no mesmo intervalo do ano passado, a fatia foi de 19,1%.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Entre as cinco cidades com maior contribuição, em números absolutos, para a soma de homicídios no estado de janeiro a maio de 2015, estão Betim, com 91 registros e participação de 5,4%; Contagem, com 89 e 5,3%; Juiz de Fora, com 53 e 3,2%, e Ribeirão das Neves, com 52 e 3,1%.

Roubos

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

De janeiro a maio de 2015, 36,4% dos roubos consumados em Minas ocorreram na capital, que teve 16.327 ocorrências. Entre as maiores participações, seguem Contagem, com 5.162 e 11,5%; Betim, com 2.388 e 5,3%; Uberlândia, com 1.455 e 3,2%, e Uberaba, com 1.252 e 2,8%.

Em maio, os roubos continuaram em alta tanto em Belo Horizonte, quanto na soma dos registros do estado. Na capital, o crescimento foi de quase 11%; em Minas, de 16.7% e, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, de 17,8%.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Demais naturezas

Dos outros sete tipos de crimes violentos, cinco tiveram redução em maio de 2015 em Minas Gerais, em relação ao mesmo mês de 2014: homicídio tentado (12%), 397 a 451, respectivamente; estupro consumado (15,3%), 111 a 131; estupro tentado (10,2%), 35 para 39; estupro de vulnerável consumado (13,6%), 171 a 198; sequestro e cárcere privado (40,6%), 19 a 32. Os estupros consumados somados aos estupros de vulnerável consumados também tiveram queda de 14,3%, com as ocorrências caindo de 329 para 282 entre maio de 2014 e 2015. Tiveram alta estupro de vulnerável tentado (16,67%), 21 a 18, e extorsão mediante sequestro (66,7%), 10 a 6.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

No acumulado de janeiro a maio de 2015 frente ao do mesmo período de 2014, além dos homicídios consumados, sete naturezas de crimes violentos tiveram queda de registros.  Homicídio tentado (15,3%), com 2.204 registros em 2015 a 2.603 no ano passado; estupro consumado (6,4%), 596 a 637, respectivamente; estupro tentado (14,5%), 183 a 214; estupro de vulnerável consumado (13,1%), 912 a 1.050; estupro de vulnerável tentado (10,3%), 96 a 107; extorsão mediante sequestro (27,1%), 35 a 48; sequestro e cárcere privado (23,7%), 135 a 177.  Os estupros totais, que são os consumados somados aos estupros de vulnerável consumados também caíram 13,4% com as ocorrências passando de 1.050 para 912 entre janeiro e maio de 2014 para 2015.

Entre os crimes não listados entre os violentos, Minas Gerais teve queda acumulada de janeiro a maio de 2015 frente ao mesmo período de 2014 nas extorsões consumadas (23,7%), 924 a 1.211, respectivamente; nas lesões corporais consumadas (11,2%), 29.033 a 32.699 e nos furtos consumados (2,6%), 127.515 a 130.978.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO