Caiado, assim como Lula: “Doa a quem doer”

Deputado diz que o DEM j teve sua perda e que no vai poupar ningum. Sobre envolvimento de Demstenes com Cachoeira, ele novamente faz como Lula sobre o mensalo: no sabia de nada

Caiado, assim como Lula: “Doa a quem doer”
Caiado, assim como Lula: “Doa a quem doer” (Foto: Edição/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O presidente Lula mostrou ontem que ele não tem medo de CPI para investigar as relações perigosas do contraventor Carlinhos Cachoeira com o mundo politico. A CPI tem que ser instalada, disse Lula, “doa a quem doer”, afirmou ele, como mostra reportagem do Brasil 247. Pois “doa a quem doer”, que venha a CPI, é a opinião também do deputado federal Ronaldo Caiado, parceiro fiel do senador Demóstenes Torres e presidente do combalido DEM em Goiás.

Caiado rompeu um silêncio de dias, mas resolveu falar. Ao jornalista Jarbas Rodrigues Jr., editor da coluna Giro, de O Popular, foi direto ao ponto: “O DEM já teve sua perda. O que tinha de acontecer com o partido, aconteceu. Agora não há limites. Não vamos poupar ninguém. Todos os envolvidos com o empresário Cachoeira terão de dar explicações na CPMI, inclusive os governadores. Doa a quem doer.”

Ainda à coluna, Ronaldo Caiado garantiu que nunca desconfiou do envolvimento de Demóstenes com o empresário Carlinhos Cachoeira. “Nunca lançaria o senador para presidente da República se desconfiasse disto. Nunca tive contato com este empresário, do contrário, já teria saído em gravações telefônicas. Meu maior sentimento é de tristeza. Mas o momento é de superação no DEM, único partido que tomou as providências, mesmo as mais difíceis. Todos os demais partidos acolheram os envolvidos.”

Ironicamente, o “eu não sabia” de Caiado foi basicamente a mesma resposta dada por Lula quando questionado sobre o mensalão. Resposta sempre ironizada por Demóstenes e, também, Caiado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email