Caiado usa Época para insistir na CPI do BNDES

Líder democrata reapresentou requerimento pedindo a investigação com as assinaturas de 27 senadores, número limite para que a comissão seja instalada pela Presidência do Senado; o ruralista fez "questão" de divulgar os nomes dos senadores que assinaram o requerimento, numa estratégia para constranger quem eventualmente pense em recuar da decisão, como ocorreu no primeiro pedido apresentado pelo goiano; Caiado alega que a denúncia truncada da revista Época que acusa o ex-presidente Lula de tráfico internacional de influência é um motivo a mais para que a CPI aconteça

Líder democrata reapresentou requerimento pedindo a investigação com as assinaturas de 27 senadores, número limite para que a comissão seja instalada pela Presidência do Senado; o ruralista fez "questão" de divulgar os nomes dos senadores que assinaram o requerimento, numa estratégia para constranger quem eventualmente pense em recuar da decisão, como ocorreu no primeiro pedido apresentado pelo goiano; Caiado alega que a denúncia truncada da revista Época que acusa o ex-presidente Lula de tráfico internacional de influência é um motivo a mais para que a CPI aconteça
Líder democrata reapresentou requerimento pedindo a investigação com as assinaturas de 27 senadores, número limite para que a comissão seja instalada pela Presidência do Senado; o ruralista fez "questão" de divulgar os nomes dos senadores que assinaram o requerimento, numa estratégia para constranger quem eventualmente pense em recuar da decisão, como ocorreu no primeiro pedido apresentado pelo goiano; Caiado alega que a denúncia truncada da revista Época que acusa o ex-presidente Lula de tráfico internacional de influência é um motivo a mais para que a CPI aconteça (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado (GO), apresentou novamente o requerimento de criação da CPI do BNDES na noite de quarta-feira (6). O documento conta com 27 assinaturas (número limite) e deve ser lido em breve pelo presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL) oficializando a instalação.

"Quando protocolei pela primeira vez, o rolo compressor do governo federal coagiu seis parlamentares a retirar o apoio. Muitos me aconselharam a desistir, disseram que era causa perdida diante da pressão do governo para retirar assinaturas. Mas persisti e estou agora colocando novamente o requerimento de criação para ser lido o mais breve possível", afirmou Caiado.

Para o senador, as novas denúncias divulgadas pela Revista Época, embora truncadas, que envolveriam tráfico internacional de influência realizado pelo ex-presidente Lula usando o banco e a mobilização de brasileiros nas redes sociais pressionando os parlamentares contra a retirada de assinaturas devem influenciar para que a comissão seja instalada.

"Faço questão de divulgar amplamente o nome desses 27 bravos senadores que entendem a importância dessa comissão para abrir a caixa preta do BNDES. É um anseio de todos saber por que que delatores da Lava Jato disseram que o Petrolão seria 'café pequeno' diante do esquema montado no BNDES. Agora cabe a população brasileira acompanhar, pressionar e fiscalizar o andamento do processo", explicou.

A Comissão Parlamentar de Inquérito pretende investigar irregularidades nos empréstimos concedidos pelo BNDES tanto a entidades privadas como empréstimos concedidos a governos estrangeiros a partir de 2007.

Abaixo a lista de senadores que assinaram o requerimento de criação da CPI do BNDES, segundo Caiado.

Ronaldo Caiado (Democratas-GO)
Cássio Cunha Lima (PSDB-PB)
Álvaro Dias (PSDB-PR)
Ataídes Oliveira (PSDB-TO)
Aloysio Nunes (PSDB-SP)
Flexa Ribeiro (PSDB-PA)
Antônio Reguffe (PDT-DF)
Davi Alcolumbre (Democratas-AP)
Tasso Jereissati (PSDB-CE)
José Agripino (Democratas-RN)
Cristovam Buarque (PDT-DF)
Lasier Martins (PDT-RS)
Ana Amélia (PP-RS)
José Serra (PSDB-SP)
Antonio Anastasia (PSDB-MG)
Wilder Morais (Democratas-GO)
Aécio Neves (PSDB-MG)
Roberto Requião (PMDB-PR)
Ricardo Ferraço (PMDB-ES)
Magno Malta (PR-ES)
Rose de Freitas (PMDB-ES)
Maria do Carmo Alves (Democratas-SE)
Romário Faria (PSB-RJ)
José Medeiros (PPS-MT)
Paulo Bauer (PSDB-SC)
Gladson Cameli (PP-AC)
Eduardo Amorim (PSC-SE)

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247