Câmara aprova texto-base do novo Código Florestal

Aps horas de discusses, os deputados aprovaram por 274 votos a 174 e 2 abstenes as mudanas feitas pelo relator ao texto aprovado pelo Senado

Câmara aprova texto-base do novo Código Florestal
Câmara aprova texto-base do novo Código Florestal (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Agência Brasil – O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira o texto base do novo Código Florestal com as mudanças propostas pelo relator da matéria, deputado Paulo Piau (PMDB-MG). Após horas de discussões, os deputados aprovaram por 274 votos a 174 e 2 abstenções, as mudanças feitas pelo relator ao texto aprovado pelo Senado, contrariando a orientação do governo e dos ambientalistas.

O plenário, de forma simbólica, também acatou os dispositivos aprovados pelos senadores que receberam parecer favorável de Piau. Neste momento, os deputados analisam 14 destaques apresentados por vários partidos políticos para mudar o parecer do relator.

O governo e os ambientalistas defendiam o texto aprovado pelos senadores e enviado à Câmara para nova votação, com o argumento de que, no Senado, a proposta havia sido acordada com o setor produtivo e com os ambientalistas, e que também contou com a aprovação de deputados.

Posicionamento do Greenpeace

Segundo posicionamento publicado pelo Greenpeace, com a aprovação do texto, a Câmara mostrou o que quer: o fim das florestas no Brasil. A organização ambiental defende que o texto aprovado dá anistia total e irrestrita a quem desmatou demais – mesmo aqueles que deveriam e têm capacidade de recuperar matas ao longo de rios, por exemplo – e ainda dá brecha para que mais desmatamentos ocorram no País.

Para a ONG, o novo Código Florestal é resultado de um processo que alijou a sociedade e vai contra o que o próprio governo desejava. “Com isso, avanços ambientais conquistados ao longo de décadas foram por água abaixo”. No texto, a ONG diz que se a presidente Dilma “não se mexer”, o futuro proporcionado ao País a partir da aprovação “será seu legado”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email