Câmara quer montar 3 Comissões e o alvo é a prefeitura

Início da Legislatura é marcado pelo excesso de pedido para abertura de Comissões Especiais de Inquérito (CEIs); Jorge Kajuru (PRP) quer investigar as contas da prefeitura desde 2009 até o ano passado; período corresponde aos mandatos de Iris Rezende e Paulo Garcia; vereador Clécio Alves, um dos principais aliados de Iris, mas que reclamou do "péssimo" tratamento que vem recebendo da prefeitura, quer uma averiguação no transporte coletivo da Capital; nesta semana, o vereador Elias Vaz iniciou processo de abertura de uma CEI para investigar o mau uso dos dinheiros das multas da Secretaria da Municipal de Trânsito; de R$ 56 milhões arrecadados com multa em 2016, só há comprovação de gastos dentro da previsão legal de R$ 44 milhões, restando um déficit de R$ 13 milhões

Início da Legislatura é marcado pelo excesso de pedido para abertura de Comissões Especiais de Inquérito (CEIs); Jorge Kajuru (PRP) quer investigar as contas da prefeitura desde 2009 até o ano passado; período corresponde aos mandatos de Iris Rezende e Paulo Garcia; vereador Clécio Alves, um dos principais aliados de Iris, mas que reclamou do "péssimo" tratamento que vem recebendo da prefeitura, quer uma averiguação no transporte coletivo da Capital; nesta semana, o vereador Elias Vaz iniciou processo de abertura de uma CEI para investigar o mau uso dos dinheiros das multas da Secretaria da Municipal de Trânsito; de R$ 56 milhões arrecadados com multa em 2016, só há comprovação de gastos dentro da previsão legal de R$ 44 milhões, restando um déficit de R$ 13 milhões
Início da Legislatura é marcado pelo excesso de pedido para abertura de Comissões Especiais de Inquérito (CEIs); Jorge Kajuru (PRP) quer investigar as contas da prefeitura desde 2009 até o ano passado; período corresponde aos mandatos de Iris Rezende e Paulo Garcia; vereador Clécio Alves, um dos principais aliados de Iris, mas que reclamou do "péssimo" tratamento que vem recebendo da prefeitura, quer uma averiguação no transporte coletivo da Capital; nesta semana, o vereador Elias Vaz iniciou processo de abertura de uma CEI para investigar o mau uso dos dinheiros das multas da Secretaria da Municipal de Trânsito; de R$ 56 milhões arrecadados com multa em 2016, só há comprovação de gastos dentro da previsão legal de R$ 44 milhões, restando um déficit de R$ 13 milhões (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - Este início de Legislatura na Câmara Municipal está sendo marcado pela fartura na apresentação de Comissões Especiais de Inquérito. Todos de forma direta ou indireta atingem a prefeitura de Goiânia e o prefeito Iris Rezende. 

Nesta semana, o vereador Elias Vaz (PSB) apresentou pedido de instalação de uma Comissão Especial de Investigação (CEI) para investigar Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT). De autoria do vereador Elias Vaz (PSB), a petição conta com 18 assinaturas, acima da quantidade exigida pelo Regimento Interno que é de 1/3 dos parlamentares, ou seja, apoio de 12 vereadores.

Elias recebeu denúncias de uma série de irregularidades SMT, como por exemplo, a de que do valor total da arrecadação de multas no ano passado de cerca de R$ 56 milhões, só há comprovação de gastos dentro da previsão legal de R$ 44 milhões, restando um déficit de R$ 13 milhões.

O vereador Clécio Alves (PMDB) informou que já conta com 34 assinaturas de parlamentares apoiando o requerimento de sua autoria, apresentado no último dia 8 de fevereiro, para instalação da Comissão Especial de Inquérito (CEI) a fim de investigar a situação do transporte coletivo da capital. “É do conhecimento geral a péssima qualidade dos serviços, a quantidade de ônibus incompatível com a demanda da população usuária, negligência para com os usuários nos terminais”, afirma o vereador adicionando que isso gera sofrimento, desconforto e insegurança.

Alves acrescenta que “a receita das empresas prestadoras de serviço de transporte coletivo atinge somas fabulosas e no entanto, o serviço continua sendo de péssima qualidade”. O parlamentar pretende com a comissão “apontar nominalmente e denunciar à opinião pública” os responsáveis pelos problemas do transporte público em Goiânia. “Esperamos uma posição firme, enérgica e célere, doa a quem doer, para darmos à sociedade uma resposta”, finaliza.

Por fim, há o pedido de Jorge Kajuru (PRP) para realização de uma CEI que investigue as contas da prefeitura desde 2009, quando era gerida por Iris Rezende.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247