Campanha para Governo de PE soma mais de R$ 18 mi

A campanha pelo Governo do Estado de Pernambuco está entre as mais caras do país, ultrapassando os R$ 18 milhões. Os candidatos Paulo Câmara (PSB) e Armando Monteiro Neto (PTB) ocupam, respectivamente, a quinta e décima posição entre os candidatos que mais arrecadaram recursos em dois meses de campanha; de acordo com prestações de contas enviadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Câmara arrecadou R$ 11,6 milhões, enquanto o senador Armando Monteiro Neto declarou ter arrecadado R$ 8,8 milhões, sendo que mais de 50% deste valor teria sido originário do próprio candidato

A campanha pelo Governo do Estado de Pernambuco está entre as mais caras do país, ultrapassando os R$ 18 milhões. Os candidatos Paulo Câmara (PSB) e Armando Monteiro Neto (PTB) ocupam, respectivamente, a quinta e décima posição entre os candidatos que mais arrecadaram recursos em dois meses de campanha; de acordo com prestações de contas enviadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Câmara arrecadou R$ 11,6 milhões, enquanto o senador Armando Monteiro Neto declarou ter arrecadado R$ 8,8 milhões, sendo que mais de 50% deste valor teria sido originário do próprio candidato
A campanha pelo Governo do Estado de Pernambuco está entre as mais caras do país, ultrapassando os R$ 18 milhões. Os candidatos Paulo Câmara (PSB) e Armando Monteiro Neto (PTB) ocupam, respectivamente, a quinta e décima posição entre os candidatos que mais arrecadaram recursos em dois meses de campanha; de acordo com prestações de contas enviadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Câmara arrecadou R$ 11,6 milhões, enquanto o senador Armando Monteiro Neto declarou ter arrecadado R$ 8,8 milhões, sendo que mais de 50% deste valor teria sido originário do próprio candidato (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - A campanha pelo Governo do Estado de Pernambuco está entre as mais caras do país, ultrapassando os R$ 18 milhões. Os candidatos Paulo Câmara (PSB) e Armando Monteiro Neto (PTB) ocupam, respectivamente, a quinta e décima posição entre os candidatos que mais arrecadaram recursos em dois meses de campanha. De acordo com as prestações de contas enviadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Câmara arrecadou R$ 11,6 milhões. Já o senador Armando Monteiro Neto declarou ter arrecadado R$ 8,8 milhões, sendo que mais de 50% deste valor teria sido originário do próprio candidato.

Segundo levantamento feito pelo blog Brasil, da Folha de S. Paulo, Armando já havia desembolsado R$ 3,6 milhões do próprio bolso no primeiro mês de campanha. Desde então, os desembolsos chegaram a R$ 1,1 milhão. Já os recursos da campanha de Paulo Câmara são originários de empresas ou de pessoas físicas.

Os demais candidatos fazem uma campanha espartana. O postulante Zé Gomes Neto (PSOL) arrecadou R$ 11,4 mil e declarou gastos de R$ 10,3 mil. Jair Pedro (PSTU) arrecadou apenas R$ 412,00, valor semelhante aos gastos declarados. Miguel Anacleto (PCB) e Pantaleão (PCO) não entregaram ou declararam as suas arrecadações ou gastos neste período à Justiça Eleitoral.

Em relação aos gastos de campanha, Paulo Câmara também está à frente. O socialista declarou gastos da ordem de R$ 9,7 milhões, contra R$ 8,3 milhões do adversário Armando Monteiro Neto.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247