Campos para Lula: "Quem vai ao encontro dele sou eu"

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse que irá ao encontro de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para discutir os rumos do país no momento em que o ex-presidente assim decidir; “Quem vai ao encontro dele sou eu”, garantiu; o governador, que almeja sair candidato à Presidência da República em 2014, voltou a querer enterrar as especulações de que a relação entre eles estaria abalada em função da movimentação em torno das próximas eleições e também voltou a criticar a antecipação do debate eleitoral

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse que irá ao encontro de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para discutir os rumos do país no momento em que o ex-presidente assim decidir; “Quem vai ao encontro dele sou eu”, garantiu; o governador, que almeja sair candidato à Presidência da República em 2014, voltou a querer enterrar as especulações de que a relação entre eles estaria abalada em função da movimentação em torno das próximas eleições e também voltou a criticar a antecipação do debate eleitoral
O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse que irá ao encontro de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para discutir os rumos do país no momento em que o ex-presidente assim decidir; “Quem vai ao encontro dele sou eu”, garantiu; o governador, que almeja sair candidato à Presidência da República em 2014, voltou a querer enterrar as especulações de que a relação entre eles estaria abalada em função da movimentação em torno das próximas eleições e também voltou a criticar a antecipação do debate eleitoral (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PE247 - O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), disse que irá ao encontro de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para discutir os rumos do país no momento em que o ex-presidente assim decidir. “Quem vai ao encontro dele sou eu”, garantiu Campos. O governador, que almeja sair candidato à Presidência da República em 2014, voltou a tentar enterrar as especulações de que a relação entre eles estaria abalada em função da movimentação em torno das próximas eleições e voltou a criticar a antecipação do debate eleitoral.

Para Campos, uma conversa sua com o ex-presidente Lula, a quem voltou a chamar de “amigo”, não deveria ser vista como um fato excepcional. Isso é um ato normal, corriqueiro. Isso daí só é surpresa para aqueles que torciam, em determinado momento, para implantar outro tipo versão na nossa relação”, afirmou em entrevista à imprensa durante a inauguração do Terminal Integrado do Xambá, em Olinda, Região Metropolitana do Recife. O governador ressaltou que mantém conversas frequentes com o petista. “Algumas conversas vocês sabem, outras conversas vocês não sabem”, pontuou Campos.

Nesta terça-feira (13), Lula declarou que respeitaria uma possível candidatura presidencial do pessebista e que gostaria de conversar com o governador questões ligadas ao desenvolvimento do Brasil. Um outro tema deste encontro seria convencer Eduardo Campos a apoiar o projeto de reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Lula também disse que não existem razões para que o governador seja visto como um “ingrato” caso venha a disputar a sucessão da presidente Dilma. Campos negou que as declarações de Lula apontem uma mudança de postura por parte do PT acerca dos planos nacionais do PSB.

Apesar do canal aberto, Campos disse que nem sempre ele e o ex-presidente concordam em tudo que é discutido entre eles. “Nós já concordamos sobre muita coisa, discordamos sobre muita coisa. Mas nós nunca deixamos que isso afetasse, de minha parte, o respeito que eu tenho por ele”, disse.

O governador aproveitou a ocasião para voltar a criticar a antecipação do debate eleitoral em torno das eleições de 2014. "As pessoas ficam dedicando tanta energia a ficar discutindo eleição e quando chega a eleição não tem nem o que mostrar", disparou. O socialista voltou a afirmar que o PSB só irá discutir o processo eleitoral no início do ano eleitoral, em 2014.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email