Carnaval: governo diz que não houve homicídio na Grande Recife

Balanço final do governo de Pernambuco diz que não houve registro de homicídio nos focos de folia da Região Metropolitana de Recife entre 0h de sábado (25/2) e as 23h59 da terça-feira (28/2); os três homicídios ocorridos em focos da folia foram nos municípios de Vitória de Santo Antão (1) e Água Preta (2), 'decorrentes de questões não relativas à festa propriamente dita', segundo o governo

Balanço final do governo de Pernambuco diz que não houve registro de homicídio nos focos de folia da Região Metropolitana de Recife entre 0h de sábado (25/2) e as 23h59 da terça-feira (28/2); os três homicídios ocorridos em focos da folia foram nos municípios de Vitória de Santo Antão (1) e Água Preta (2), 'decorrentes de questões não relativas à festa propriamente dita', segundo o governo
Balanço final do governo de Pernambuco diz que não houve registro de homicídio nos focos de folia da Região Metropolitana de Recife entre 0h de sábado (25/2) e as 23h59 da terça-feira (28/2); os três homicídios ocorridos em focos da folia foram nos municípios de Vitória de Santo Antão (1) e Água Preta (2), 'decorrentes de questões não relativas à festa propriamente dita', segundo o governo (Foto: Romulo Faro)

Pernambuco 247 - O Governo do Estado divulgou na tarde desta quinta-feira (2) o balanço das ocorrências durante o período carnavalesco. De acordo com os dados, não houve registro de homicídio nos focos de folia da Região Metropolitana do Recife, entre 0h de sábado (25/2) e as 23h59 da terça-feira (28/2).

Os três homicídios ocorridos em focos da folia foram nos municípios de Vitória de Santo Antão (1) e Água Preta (2), decorrentes de questões não relativas à festa propriamente dita. Os números fazem parte do balanço concluído nesta quinta-feira (2/3) pela Secretaria de Defesa Social (SDS). Os números gerais do mês de fevereiro (incluindo o CVLI) só serão divulgados no próximo dia 15/3.

Números

Os dados apresentados pela Secretaria de Defesa Social apontam que os denominados "crimes contra a pessoa" praticamente se mantiveram estáveis nos focos de folia. Foram 140 ocorrências registradas no ano passado contra 144 em 2017. Já os crimes contra a administração pública caíram de 133 ocorrências em 2016 para 121 em 2017.

Segundo a SDS, o número de apreensões de drogas nos focos da folia aumentou: foram 84 papelotes de cocaína apreendidos este ano contra apenas dois em 2016; 207 papelotes de maconha este ano contra 44 no ano passado; foram recolhidos 1.088 tubos de loló em 2017 contra 301 em 2016. Houve redução na apreensão de crack: em 2016, foram recolhidas 101 pedras contra seis em 2017. Atuaram nas ruas mais de 31 mil policiais, segundo a SDS.

A Secretaria de Defesa Social também destacou algumas operações que ocorreram durante o período: um assaltante de banco foi encontrado em Cabrobó e, após confronto com a polícia, foi morto em combate; em Caruaru, foram presos, em flagrante, quatro ladrões que tentaram roubar a Lojas Americanas no centro do município do Agreste; em Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, outras cinco prisões foram realizadas de um grupo que tentou assaltar uma empresas de ônibus; e em Goiana, a polícia prendeu suspeito de sequestrar um empresário e a prisão de um dos dois assaltantes que atacaram um veículo na Joana Bezerra, no sábado de Carnaval.

Em 2017, o Corpo de Bombeiros apresentou menos ocorrências. Foram 598 procedimentos este ano contra 1.055 no ano passado. Esses procedimentos incluem: atendimento pré-hospitalar (APH) trânsito, APH agressão, emergência clínica, mal súbito e vítima de queda. Todas essas ocorrências tiveram números menores do que em 2016. Já no trabalho de Prevenção do Corpo de Bombeiros, foram registradas 106 ocorrências em 2017, contra 167 em 2016.

Saúde

Ainda de acordo com o balanço divulgado pelo Governo, na área de saúde também apontou para uma queda no número de atendimentos em relação a 2016. Foram registrados 30.154 atendimentos este ano, em todas as unidades da rede do Estado, localizada nas proximidades da rede estadual de Saúde, contra 40.295 atendimentos realizados no ano passado. Uma redução de 25%.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247