Caso Delta pode atrasar obras para a Copa em BH

Tribunal de Contas de Minas abre processo para investigar as obras do sistema de trnsito rpido por nibus (BRT) na capital. Trnsito mais intenso aumentou o tempo de durao de uma viagem do centro ao Aeroporto de Confins. Prefeito Marcio Lacerda e ministro Aldo Rebelo esto tranquilos, mas o TCE mantm a suspenso das obras em uma das estaes do BRT

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) abriu processo para investigar as obras do sistema de trânsito rápido por ônibus (BRT, na sigla em inglês) na região da Pampulha, em Belo Horizonte. Com isso, manteve a suspensão da licitação para a obra da estação para a Copa de 2014 e que promete melhorar o trânsito intenso da região. Há sete irregularidades encontradas pelo TCE no edital da obra, orçada em mais de R$ 44 milhões.

Uma reportagem do jornal O Tempo, de Betim, havia mostrado, um dia antes, que a empreiteira Delta, apontada como central no esquema do contraventor Carlos Cachoeira, participa de importantes obras públicas na cidade. Na construção da estação do BRT na avenida Pedro I, um relatório do TCE indica sobrepreço de até 350% em alguns produtos. A Delta participava da licitação para a construção do BRT São Gabriel, que foi suspenso pelo TCE.

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), nega qualquer problema, garantindo que a suspeita de superfaturamento nas obras não procede. Diz que, em até 30 dias, a prefeitura encaminhará as explicações necessárias ao TCE. “Não estamos preocupados, é apenas uma discordância técnica”, minimiza Lacerda.

De qualquer modo, interrupções naquelas obras significam uma dor de cabeça a mais para a prefeitura. O trânsito na região intensificou-se bastante nos últimos anos, depois do crescimento do vetor norte da cidade, impulsionado pela retomada do Aeroporto de Confins e pela construção da Cidade Administrativa.

Uma reportagem do jornal Estado de Minas desta quinta-feira mostra que o tempo de duração do trajeto do centro da cidade a Confins aumentou 14% num período de dois anos: passou da média de 35 minutos e 30 segundos para 40 minutos e 30 segundos.

Uma infeliz coincidência é que a decisão do TCE de investigar os contratos ocorreu no mesmo dia em que o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, esteve em Belo Horizonte para visitar as obras de reforma do Mineirão. Rebelo disse que BH está mais adiantada do que outras capitais em relação às melhorias para a Copa. Resta saber se eventuais problemas com a Delta não poderão mudar esse quadro.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email