Caso Marcelinho Paraíba ganha novo capítulo

Advogada, que acusa o atleta de agressão e tentativa de beijo forçado, realizou nesta sexta-feira (3) um novo exame de corpo de delito; vítima alega ter adquirido uma cicatriz com suposta atitude do jogador e por isso Marcelinho pode responder por um novo crime

Caso Marcelinho Paraíba ganha novo capítulo
Caso Marcelinho Paraíba ganha novo capítulo (Foto: CHICO MARTINS/FUTURA PRESS/AE)

Raphael Coutinho _PE247 – A advogada que acusou o jogador de futebol Marcelinho Paraíba, ex-Sport, de agressão e tentativa de beijo forçado, passou por um novo exame de corpo de delito nesta sexta-feira (3). A suposta vítima alegou ter adquirido uma cicatriz por causa da agressão do jogador. Segundo a polícia do Estado vizinho, o exame foi solicitado pela própria mulher há cerca de 15 dias. Caso seja confirmada que a cicatriz foi provocada por Marcelinho, o crime pode passar de estupro com lesão leve para lesão grave, informou o Ministério Público da Paraíba (MPPB).

A vítima foi informada que o inquérito já havia sido concluído e que o novo exame seria apenas anexado às páginas do documento para avaliação do Ministério Público. No entanto, segundo o promotor que cuida do caso, a nova informação pode mudar a descrição do crime. Por outro lado, a defesa do jogador já informou que não acredita que as novas informações possam modificar o indiciamento dele. A defesa alegou que na época do fato, a vítima não informou sobre cicatriz.

RELEMBRE – Em novembro de 2011, a advogada Rosália de Abreu acusou o jogador Marcelinho Paraíba de ter tentado dar um beijo à força e a agredido, puxando seus cabelos, durante uma festa realizada em um sítio do jogador, em Campina Grande, interior da Paraíba. Marcelinho chegou a ser preso sob a acusação de tentativa de estupro, desacato à autoridade e resistência à prisão, mas foi solto logo em seguida.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247