Caso RBS envolvendo Nardes está pronto para ser julgado no STF

Deputado Paulo Pimenta, do Rio Grande do Sul, onde funciona a maior afiliada da Globo, lembra que no último dia 26 o ministro do Supremo Ricardo Lewandowski, relator do caso, concluiu parecer sobre o esquema que comprou anistia no CARF por R$ 10 milhões; ministro do TCU Augusto Nardes teria participado diretamente do acordo junto aos conselheiros do órgão do Ministério da Fazenda para que as dívidas da RBS junto à Receita Federal desaparecessem

Deputado Paulo Pimenta, do Rio Grande do Sul, onde funciona a maior afiliada da Globo, lembra que no último dia 26 o ministro do Supremo Ricardo Lewandowski, relator do caso, concluiu parecer sobre o esquema que comprou anistia no CARF por R$ 10 milhões; ministro do TCU Augusto Nardes teria participado diretamente do acordo junto aos conselheiros do órgão do Ministério da Fazenda para que as dívidas da RBS junto à Receita Federal desaparecessem
Deputado Paulo Pimenta, do Rio Grande do Sul, onde funciona a maior afiliada da Globo, lembra que no último dia 26 o ministro do Supremo Ricardo Lewandowski, relator do caso, concluiu parecer sobre o esquema que comprou anistia no CARF por R$ 10 milhões; ministro do TCU Augusto Nardes teria participado diretamente do acordo junto aos conselheiros do órgão do Ministério da Fazenda para que as dívidas da RBS junto à Receita Federal desaparecessem (Foto: Gisele Federicce)

Rio Grande do Sul 247 - Em sua conta no Twitter, o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) lembrou neste sábado 30 que a denúncia do Ministério Público Federal envolvendo a RBS - maior afiliada da Rede Globo no Rio Grande do Sul - e o ministro do TCU Augusto Nardes está pronta para ser julgada no Supremo Tribunal Federal.

No último dia 26 de dezembro, o ministro do Supremo Ricardo Lewandowski, relator do caso, concluiu parecer sobre o esquema que comprou anistia no CARF, órgão do Ministério da Fazenda que julga dívidas de empresas junto à Receita Federal, por R$ 10 milhões.

O ministro do Tribunal de Contas da União Augusto Nardes teria participado diretamente do acordo junto aos conselheiros do órgão para que as dívidas da RBS junto à Receita Federal desaparecessem.

"Agora Carmem Lúcia deve marcar a data do julgamento. Por ter um Ministro do TCU envolvido, o inquérito foi para o STF. Carminha deveria tirar o 'segredo' para que a imprensa e todos possam conhecer os autos", cobra Pimenta.

O parlamentar lembra que no inquérito existem contratos, cheques, extratos, planilhas, número de contas e valores pagos e recebidos pelos integrantes do esquema criminoso.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247