Casos de dengue caem e de chikungunya aumentam no Piauí

O Piauí notificou, de 01 de janeiro a 31 de agosto deste ano, 4.354 casos de dengue, o que representa uma redução de 12%, em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram notificados 4.948 casos; os dados foram apresentados pela Sala Estadual de Coordenação e Controle das Ações de Enfrentamento à Microcefalia, da Sesapi; apesar da redução dos casos de dengue, as notificações de febre chikungunya continuam aumentando, tendo sido registrado 2.779 casos em 2017 e 1.984 no mesmo período de 2016, num crescimento de 140,9%, quando comparados os dois anos

Dia D de Combate à Dengue e Chikungunya - Na rodoviária de Brasília, funcionários da Secretaria de Vigilância Ambiental distribuem folhetos educativos no Dia D de Combate à Dengue e Chikungunya (Elza Fiuza/Agência Brasil)
Dia D de Combate à Dengue e Chikungunya - Na rodoviária de Brasília, funcionários da Secretaria de Vigilância Ambiental distribuem folhetos educativos no Dia D de Combate à Dengue e Chikungunya (Elza Fiuza/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

Por Samara Augusta

O Piauí notificou, de 01 de janeiro a 31 de agosto deste ano, 4.354 casos de dengue, o que representa uma redução de 12%, em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram notificados 4.948 casos. Os dados foram apresentados nesta quarta-feira (6), pela Sala Estadual de Coordenação e Controle das Ações de Enfrentamento à Microcefalia, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

Apesar da redução dos casos de dengue, as notificações de febre chikungunya continuam aumentando, tendo sido registrado 2.779 casos em 2017 e 1.984 no mesmo período de 2016, num crescimento de 140,9%, quando comparados os dois anos.

Os casos de 2017 foram notificados em 90 municípios, sendo que os municípios de Teresina, São Raimundo Nonato, Parnaíba, Luís Correia e Floriano notificaram mais casos prováveis.

Os casos de zika registraram diminuição, quando comparados os anos de 2016 e 2017, com 215 e 157, respectivamente. 

A Secretaria de Estado da Saúde reforça a importância de evitar a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Para isso, recomenda medidas simples para manter os ambientes limpos, como evitar acúmulo de água em pneus, garrafas, latas, caixas d’água descobertas, além de pratos sob vasos de plantas.

Confira o Boletim Epidemiológico

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247