Cassado, Demóstenes promete reagir no STF

O ex-senador goiano acaba de ir ao Twitter para postar uma ameaça: “Vou recuperar no STF o mandato que o povo de Goiás me concedeu”; no Supremo Tribunal, ele era próximo de vários ministros, especialmente de Gilmar Mendes, mas o Judiciário não deve interferir numa decisão do Legislativo

Cassado, Demóstenes promete reagir no STF
Cassado, Demóstenes promete reagir no STF (Foto: Edição/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Demóstenes Torres está atordoado. Dá sinais de estar vivendo no mundo da lua. Horas depois de ter sido cassado de forma contundente pelo Senado, por 56 votos a favor e 19 contra, ele foi ao Twitter para postar uma ameaça. Diz o ex-senador goiano que irá voltar ao Senado. “Vou recuperar no STF o mandato que o povo de Goiás me concedeu”, postou Demóstenes às 19h46.

No Supremo Tribunal Federal, Demóstenes cultivou boas relações nos últimos anos. Especialmente com o ministro Gilmar Mendes. Mas, dificilmente, o Judiciário irá enfrentar uma decisão autônoma do Poder Legislativo, que encontrou amplo amparo na sociedade.

Apesar disso, Demóstenes continuou disparando atrocidades no Twitter. “A esquerda me tirou o mandato, mas não a coragem”, postou o ex-senador. No entanto, quem lhe tirou o mandato não foi a esquerda – foi a sua proximidade com um dos maiores contraventores do Brasil, o bicheiro Carlos Cachoeira.

Na sua última tribuna, o Twitter, Demóstenes disse que foi cassado “sem provas e sem direito a ampla defesa”.

Imediatamente, ele passou a ser questionado pelo senador Humberto Costa (PT-PE), que elogiou a mobilização dos internautas nas redes sociais, “fundamental para a cassação de Demóstenes Torres”, e a decisão do Senado, “que expressa os valores da sociedade”.

Neste exato momento, Demóstenes está agredindo Humberto Costa pelo Twitter, lembrando acusações que o parlamentar sofreu na época da CPI das sanguessugas.

Sem ter tido dignidade durante seu mandato, Demóstenes demonstra que também não a tem fora do Senado.

Sua cassação terminou em baixaria.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247