Catalão: gestão anterior teria gasto R$ 148 mil em viaduto fantasma

Atual secretário de Obras (foto) denuncia que prefeitura na gestão de Velomar Rios (PMDB) gastou quase R$ 150 mil, mas obra nunca saiu do papel; viaduto-fantasma deveria ter sido construído no perímetro urbano da rodovia BR-050

Catalão: gestão anterior teria gasto R$ 148 mil em viaduto fantasma
Catalão: gestão anterior teria gasto R$ 148 mil em viaduto fantasma
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ Mais uma denúncia de descaso atinge a gestão de Velomar Rios (PMDB) à frente da prefeitura de Catalão. Quem faz a denúncia agora é o atual secretário municipal de Obras da prefeitura de Catalão, Aldo Filho Vicente de Almeida. Ele acusa a administração de Velomar por firmar um contrato milionário para construção de um viaduto que não existe. Apesar de a obra nunca ter saído do papel, ela já custou R$ 148 mil aos cofres da prefeitura.

O viaduto-fantasma deveria ter sido construído no perímetro urbano da rodovia BR-050. Permitiria o tráfego - em segurança - de pedestres de uma margem a outra da via. Trata-se de uma antiga reivindicação dos moradores do bairro Castelo Branco e setores adjacentes.

Para projetar o viaduto, a administração do ex-prefeito Velomar contratou a arquiteta Elaine Saliba, cujo escritório está sediado em Goiânia. O secretário e os funcionários da pasta de Obras reviraram gavetas e armários da prefeitura em busca do projeto, mas encontraram apenas documentos que comprovam o pagamento. Nada da papelada que atestaria o início do planejamento da obra.

Elaine Saliba disse ao secretário de Obras, por telefone, que possui uma cópia do projeto no seu escritório. No entanto, ela ainda não enviou os documentos. “Ela ficou de enviar o projeto para nós, eu cobrei várias vezes, mas até agora nada. Devo ir à Goiânia pessoalmente para ver se realmente existe um projeto, que consta ter sido pago pela prefeitura”, afirma Aldo.

“O contrato está aqui e o pagamento está confirmado. Foram pagos R$ 148 mil para a arquiteta para que ela fizesse o projeto do viaduto, mas o mesmo não foi localizado”. Será aberta uma auditoria na prefeitura para investigar o contrato, assinado no dia 18 de maio de 2009. A denúncia também será encaminhada ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas dos Municípios.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247