Cerca de 2 mil participaram de protestos no Recife

Cerca de 2 mil pessoas participaram de um protesto contra a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil, além de pedirem a renúncia da presidente Dilma Rousseff após a  a divulgação do grampo com o diálogo entre ela e o correligionário; ato, organizado por meio das redes sociais , teve início com um panelaço nas zonas Norte e Sul da capital pernambucan

Cerca de 2 mil pessoas participaram de um protesto contra a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil, além de pedirem a renúncia da presidente Dilma Rousseff após a  a divulgação do grampo com o diálogo entre ela e o correligionário; ato, organizado por meio das redes sociais , teve início com um panelaço nas zonas Norte e Sul da capital pernambucan
Cerca de 2 mil pessoas participaram de um protesto contra a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil, além de pedirem a renúncia da presidente Dilma Rousseff após a  a divulgação do grampo com o diálogo entre ela e o correligionário; ato, organizado por meio das redes sociais , teve início com um panelaço nas zonas Norte e Sul da capital pernambucan (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Pernambuco 247 - A nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil e a divulgação do grampo com o diálogo entre a presidente Dilma Rousseff e o correligionário fizeram com que cerca de 2 mil pessoas, segundo a Polícia Militar de Pernambuco, saíssem às ruas do Recife para protestar.

Ato, organizado por meio das redes sociais , teve início com um panelaço nas zonas Norte e Sul da capital pernambucana. Pouco depois, manifestantes bloquearam a Avenida Boa Viagem, na orla recifense, e caminhou pelas imediações do 2º Jardim, onde aconteceu a concentração.

Os manifestantes permaneceram no local até por volta das 23h, quando o protesto acabou.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247