César Borges promete empenho total pela Fiol

"Não tenho feito outra coisa desde que cheguei aqui (no Ministério dos Transportes) além de cobrar. Há realmente um passado ruim nas obras, os projetos eram inconsistentes, houve problemas de licenciamento. Não podemos mais ficar mastigando problemas. Temos que resolvê-los"; o ex-presidente Lula prometeu inaugurar a Ferrovia de Integração Oeste-Leste no último dia 30, mas não há sequer um metro de trilho no lugar; César visita as obras hoje

César Borges promete empenho total pela Fiol
César Borges promete empenho total pela Fiol
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

O ministro dos Transportes, César Borges, vai visitar nesta sexta-feira as obras da Ferrovia de Integração Oeste- Leste (Fiol), que deveriam ter ficado prontas no último dia 30 (conforme promessa do ex-presidente Lula), mas ainda nem teve os trilhos colocados no lugar.

César disse em entrevista ao jornal Valor Econômico que vai "aumentar a pressão" sobre as empreiteiras e a Valec, para que a ferrovia tenha as obras destravadas de uma vez por todas. O ministro também afirmou que o edital para compra de trilhos da ferrovia seria publicado hoje.

"Não tenho feito outra coisa desde que cheguei aqui, além de cobrar. Como a reportagem mostrou, há realmente um passado ruim nas obras, os projetos eram inconsistentes, houve problemas de licenciamento. Não podemos mais ficar mastigando problemas. Temos que resolvê-los".

A situação vexatória da Fiol está tirando o sono do ministro desde que assumiu o comando da pasta. Ex-governador da Bahia, César passou a ser ostensivamente cobrado para que a obra ganhe ritmo de uma vez por todas.

Na semana passada, a diretoria da Valec reuniu os gestores responsáveis por cada um dos oito lotes que compõem o traçado de mil quilômetros Fiol, entre Barreiras e Ilhéus, segundo reportagem do Valor. O encontro aconteceu na sede da Valec, em Brasília.

Os engenheiros se surpreenderam quando o ministro chegou e disse que iria participar da reunião. O Valor conversou com alguns gestores que participaram do encontro. "Foi uma reunião bem difícil", diz um engenheiro da Valec.

O ministro cobrou a conclusão do trecho de 500 quilômetros, entre Caetité e Ilhéus, até dezembro do ano que vem. No cronograma original, essa parte da ferrovia já deveria estar em operação desde junho do ano passado. Borges demonstrou irritação, disparou perguntas técnicas e disse que tem passado por incompetente por conta do atraso das obras.

Numa crítica à Valec, disse que seus diretores tinham obrigação de decorar tudo o que acontece em cada 20 metros de suas ferrovias.

O ministro lembrou que a Valec tem apenas dois empreendimentos para administrar (Fiol e Norte-Sul), enquanto o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) é responsável por mais de 900 obras em rodovias. "Nosso compromisso é entregar o primeiro trecho de 500 km entre Caetité e Ilhéus até dezembro, e vamos perseguir esse prazo".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247