Chalita troca PMDB por PDT e deve ser anunciado vice de Haddad

Secretário municipal de Educação de São Paulo, Gabriel Chalita, deixou o PMDB e se filia nesta quarta-feira 30 ao PDT; com a mudança, ele deve ser anunciado como vice na chapa de reeleição do prefeito Fernando Haddad (PT); segundo o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, Chalita "volta para casa"; "Temos uma relação muito boa com ele e há anos tentamos trazê-lo para o partido", afirmou; Lupi disse também que o PDT se mantém na base da presidente Dilma Rousseff e sua bancada na Câmara deve votar contra o impeachment

Secretário municipal de Educação de São Paulo, Gabriel Chalita, deixou o PMDB e se filia nesta quarta-feira 30 ao PDT; com a mudança, ele deve ser anunciado como vice na chapa de reeleição do prefeito Fernando Haddad (PT); segundo o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, Chalita "volta para casa"; "Temos uma relação muito boa com ele e há anos tentamos trazê-lo para o partido", afirmou; Lupi disse também que o PDT se mantém na base da presidente Dilma Rousseff e sua bancada na Câmara deve votar contra o impeachment
Secretário municipal de Educação de São Paulo, Gabriel Chalita, deixou o PMDB e se filia nesta quarta-feira 30 ao PDT; com a mudança, ele deve ser anunciado como vice na chapa de reeleição do prefeito Fernando Haddad (PT); segundo o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, Chalita "volta para casa"; "Temos uma relação muito boa com ele e há anos tentamos trazê-lo para o partido", afirmou; Lupi disse também que o PDT se mantém na base da presidente Dilma Rousseff e sua bancada na Câmara deve votar contra o impeachment (Foto: Aquiles Lins)

SP 247 - O secretário municipal de Educação de São Paulo, Gabriel Chalita, deixou o PMDB e se filia nesta quarta-feira 30 ao PDT. A mudança deve possibilitar a Chalita ser anunciado como vice na chapa de reeleição do prefeito Fernando Haddad (PT).

Segundo o presidente nacional do partido, Carlos Lupi, Chalita "volta para casa". "O primeiro mandato dele, como vereador em Cachoeira Paulista, foi pelo PDT. Ele voltou para casa", disse Lupi. "Temos uma relação muito boa com ele e há anos tentamos trazê-lo para o partido", afirmou o presidente nacional do PDT, que também preside o diretório paulista.

Segundo Lupi, a bancada não deve votar em favor do impeachment de Dilma no Congresso. "Quando não há fundamento, o impeachment é golpe e é isso o que está acontecendo no país. Não vamos aceitar o golpe. O PMDB quer ganhar o governo pelo tapetão", disse o dirigente do PDT.

Chalita decidiu deixar o PMDB depois que o partido filiou a senadora e ex-petista Marta Suplicy, que disputará pela legenda a Prefeitura de São Paulo.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247