Chefias da PRF-PE entregam os cargos

Após o fracasso das negociações com o governo, a categoria endurece o movimento grevista

Chefias da PRF-PE entregam os cargos
Chefias da PRF-PE entregam os cargos (Foto: Valter Campanato/ABr)

Leonardo Lucena _PE247 – Os Policiais Rodoviários de Pernambuco decidiram entregar os cargos de chefia (chefes de delegacias, secção e núcleos da PRF), a partir da próxima segunda-feira (20), depois de tentativas fracassadas de negociação com o Governo Federal. A categoria reivindica correção salarial, ampliação do efetivo e melhores condições de trabalho.

“Não estamos querendo reajuste, mas, sim, que o governo corrija as distorções salariais existentes. Hoje, um policial que acaba de ingressar na carreira ganha menos do um iniciante em 2006. Como é que pode?”, questiona o diretor jurídico do Sindicato dos Policiais Rodoviários de Pernambuco (Sinprf-PE), Thiago Arruda. “Não estamos querendo reajuste, mas sim, que o governo corrija as distorções salariais”, acrescentou.

O PRF conta com um efetivo de 420 homens (100 da parte administrativa) em todo em Pernambuco. Há um esquema de rodízio no qual 50 trabalham diariamente com o fim de prestar serviços nos 2,5 quilômetros de rodovias federais espalhadas pelo Estado. De acordo com Arruda, um relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) já apontava a necessidade de ampliar o número de policiais.

“No país, há 4.000 vagas em aberto só para policial. Precisamos preencher esse quadro”, disse. Uma reunião está marcada para a próxima quinta-feira (23), em Brasília, no Ministério do Planejamento, para mais uma tentativa de negociação com o governo.

Apenas serviços emergenciais serão mantidos, como emissão de boletim em casos de ferimento ou morte ocasionados por acidente. Já em relação Às deformações nos veículos, o dirigente informou que o motorista deve se dirigir a um posto mais próximo do local para o registro do incidente em boletim.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247