Chuvas: AL terá R$ 18 mi para recuperar escolas

O governo de Alagoas terá R$ 18 milhões para reconstrução e reparo de escolas afetadas pelas enchentes provocadas pelas chuvas; recursos, do Ministério da Educação, fazem parte de uma antecipação emergencial, mas sua liberação dependerá dos levantamentos técnicos e das informações precisas das cidades atingidas

O governo de Alagoas terá R$ 18 milhões para reconstrução e reparo de escolas afetadas pelas enchentes provocadas pelas chuvas; recursos, do Ministério da Educação, fazem parte de uma antecipação emergencial, mas sua liberação dependerá dos levantamentos técnicos e das informações precisas das cidades atingidas
O governo de Alagoas terá R$ 18 milhões para reconstrução e reparo de escolas afetadas pelas enchentes provocadas pelas chuvas; recursos, do Ministério da Educação, fazem parte de uma antecipação emergencial, mas sua liberação dependerá dos levantamentos técnicos e das informações precisas das cidades atingidas (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - A reconstrução e reparo de escolas afetadas pelas enchentes provocadas pelas chuvas está garantida. Foi o que anunciou, na tarde de ontem (8), o ministro da Educação, Mendonça Filho, em solenidade no Palácio República dos Palmares, em Maceió, ao confirmar a disponibilização de R$ 18 milhões para o Estado.

De acordo com levantamento feito pelo Governo do Estado, com o apoio de técnicos da Secretaria Estadual de Educação, dos municípios e também do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que estiveram em Alagoas, 13 escolas foram atingidas, sendo cinco na capital.

Mendonça disse que os recursos fazem parte de uma antecipação emergencial, mas sua liberação dependerá dos levantamentos técnicos e das informações precisas das cidades atingidas.

“O dinheiro está disponibilizado a partir do momento que nossos técnicos realizarem os levantamentos preliminares e constarem que a situação é grave, com escolas atingidas e, diante da suspensão das aulas, a fim de que não tenhamos um prejuízo para o ano letivo”, disse Mendonça.

Para ter acesso aos recursos, os prefeitos devem se adequar aos requisitos definidos no Plano de Ações Articulas (PAR), além de procurar o FNDE.

Segundo o ministro da Educação, o objetivo é trazer o mais rápido possível uma situação de normalidade para a rede de ensino, em especial para as cidades onde as unidades são mantidas pelos municípios, já que de acordo com os números, apenas 13 unidades estaduais foram afetadas, enquanto o restante – 218 – são de responsabilidade das prefeituras.

Sendo assim, a disponibilidade dos recursos será a seguinte: R$ 12 milhões para as escolas municipais e R$ 6 milhões para as estaduais.

Durante o seu pronunciamento, o prefeito de Marechal Deodoro, Cláudio Roberto Ayres, o Cacau (PSD), indagou o ministro sobre se os recursos devem ser usados para a relocação de unidades.

Com gazetaweb.com

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247