Chuvas: Collor pede a ministério ajuda para pescadores

O senador Fernando Collor de Mello (PTC/AL) apresentou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento pedido de seguro defeso em caráter especial paras as comunidades pesqueiras das cidades de Maceió e Marechal Deodoro; milhares de pescadores foram atingidos diretamente pelas chuvas, seja pela impossibilidade de pescar ou por terem perdido suas casas; previsão é que eles fiquem impossibilitados de retomar a atividade devido à contaminação das lagoas e rios

O senador Fernando Collor de Mello (PTC/AL) apresentou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento pedido de seguro defeso em caráter especial paras as comunidades pesqueiras das cidades de Maceió e Marechal Deodoro; milhares de pescadores foram atingidos diretamente pelas chuvas, seja pela impossibilidade de pescar ou por terem perdido suas casas; previsão é que eles fiquem impossibilitados de retomar a atividade devido à contaminação das lagoas e rios
O senador Fernando Collor de Mello (PTC/AL) apresentou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento pedido de seguro defeso em caráter especial paras as comunidades pesqueiras das cidades de Maceió e Marechal Deodoro; milhares de pescadores foram atingidos diretamente pelas chuvas, seja pela impossibilidade de pescar ou por terem perdido suas casas; previsão é que eles fiquem impossibilitados de retomar a atividade devido à contaminação das lagoas e rios (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - Na manhã desta quinta-feira (1º), o senador Fernando Collor de Mello (PTC/AL) apresentou pessoalmente ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento o pedido de seguro defeso em caráter especial paras as comunidades pesqueiras das cidades de Maceió e Marechal Deodoro. Com as fortes chuvas dos últimos dias, os pescadores devem ficar, ao menos, três meses sem pescar, pois, rios e lagoas vão sofrer com a poluição acumulada durante a cheia. 

Sob o ofício de número 104/2017, o senador Fernando Collor mostrou ao secretário nacional de Aquicultura e Pesca, Dayvson Franklin de Sousa, a "preocupante" realidade que os pescadores já estão enfrentando após as cheias nas cidades atingidas. Diante do quadro, o parlamentar recomendou que o ministério oferte o repasse do seguro defeso rapidamente, bem como garanta a distribuição de cestas básicas para as comunidades pesqueiras.

"Desde o agravamento das enchentes em todo o estado, coloquei-me à disposição das autoridades. Estou trabalhando aqui, em Brasília, para viabilizar os meios necessários à reconstrução da vida desses trabalhadores da pesca. É preciso garantir a sobrevivência deles nesta fase em que a pesca ficou prejudicada", expôs. 

Dados da prefeitura de Marechal apontam que mais de 1.400 pescadores deodorenses, todos filiados à colônia, foram atingidos diretamente pelas chuvas, seja pela impossibilidade de pescar ou por terem perdido suas casas. Ao longo dos próximos três meses, a previsão das equipes das secretarias é que eles fiquem impossibilitados de retomar a atividade devido à contaminação da lagoa Manguaba.

O pleito dos pescadores foi repassado ao senador pelo prefeito de Marechal, Cláudio Filho (PSD), o Cacau, e pelo vereador Jorge Mello (PSL). O seguro defeso, que atende milhões de pescadores no país e mais de 30 mil em Alagoas, foi implantado durante a presidência de Fernando Collor.

Com gazetaweb.com e assessoria

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247