Ciberataques a tecnologias de educação aumentaram 350% em 2020

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ciberataques a tecnologias de educação aumentaram 350% em 2020

Em 2020, se estima que cerca de 59% da população mundial tem acesso à Internet, sendo que foram contabilizados 4.66 biliões de utilizadores ativos em todo o mundo no passado mês de Outubro. Desses, mais de metade (50.8%) acederam à world wide web através de seus telemóveis e de outros dispositivos móveis (excluindo tablets). Se calcula que muitos desses novos utilizadores tenham sido menores de idade. Afinal, 2020 foi também um ano especial para a educação, com o e-learning e as tecnologias de apoio escolar a conquistarem cada vez mais destaque no panorama educativo internacional.

Crescimento de e-learning associado a um maior número de ataques digitais em 2020

No Brasil e no mundo, 2020 foi um ano recorde no número de aulas através da Internet. Mas com o aumento do tráfego associado ao e-learning se registou também um dado preocupante. Numa notícia avançada pelo jornal Bangkok Post, uma empresa especialista de ciber-segurança destacou que o número de ataques digitais a serviços de educação remota em 2020 aumentou 350% em relação ao mesmo período do ano passado (dados contabilizados entre Janeiro e Junho de 2020). Os ciberataques contabilizados foram na sua maioria DDoS: um tipo de ataque cibernético em que hackers tentam inundar os servidores de uma página de forma abusiva de modo a forçar erros e bloqueios.
Globalmente, se estima que o número de ciberataques tenha aumentado cerca de 80% em 2020, pelo que o problema não é exclusivo das plataformas de e-learning.

Segurança e vantagens da aprendizagem remota

Num ano que foi a todos os níveis atípico, o e-learning funcionou como o método mais eficaz para combater a suspensão das atividades escolares. Ainda que seja visto como uma solução a curto prazo, o e-learning pode vir a representar o futuro da educação, já que as ferramentas digitais desempenham um papel cada vez mais importante na sociedade e no crescimento individual de cada cidadão.


Com o acesso à Internet mais democratizado do que nunca, o ensino à distância parece ter oferecido um leque de novos benefícios e opções para os alunos de todo o mundo. O acesso a materiais escolares de forma imediata, como conteúdos em vídeo ou livros grátis, ou a capacidade de guardar aulas e matérias constituem algumas das vantagens do ensino através da Internet. Para além de permitir o acesso a mais e melhores conteúdos, a educação à distância também fomenta a independência e o gosto pela aprendizagem: com mais tempo para trabalhar em casa, os alunos são estimulados a procurarem pesquisar e aprender por sua própria iniciativa.

De modo a combater o crescente número de ataques DDoS direcionados a sistemas de ensino, existem algumas recomendações de ciber-segurança que devem ser retidas por todos os alunos e professores. É vital ter uma password diferente para cada site ou serviço, procurar utilizar o mínimo possível de programas, e aprender a reconhecer e-mails suspeitos que podem estar tentando descobrir as suas informações privadas. Se recomenda ainda o uso permanente de um antivírus e de outras ferramentas de ciber-segurança de modo a minimizar a eficácia dos ciberataques.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email