Ciclista morre no Giro da Itália

O belga Wouter Weylandt no resistiu a um grave acidente a 25 quilmetros do fim da terceira etapa da prova

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O ciclista belga Wouter Weylandt, de 26 anos, da equipe Leopard-Trek, faleceu depois de sofrer um grave acidente em uma descida a cerca de 25 km da reta de chegada na terceira etapa do Giro da Itália. Weylandt chocou sua cabeça fortemente contra o chão ao cair e logo em seguida ficou desacordado. Médicos da competição ainda tentaram por cerca de 40 minutos realizar massagens cardíacas no atleta, que demorou a ser retirado do local. Um helicóptero teve dificuldades para aterrissar e levá-lo ao hospital mais próximo.

“Weylandt foi vítima de uma queda que estamos tentando reconstruir. Chegamos rapidamente e ele já estava inconsciente. As condições já estavam muito avançadas, tentamos reanimá-lo por 40 minutos, mas não havia nada a fazer”, disse o médico Giovanni Tredici. A viúva de Weylandt espera o primeiro filho do casal.

Imagens de televisão mostraram o jovem deitado na calçada, inconsciente e rodeado por uma poça de sangue. “Ele sofreu traumatismo craniano e teve graves ferimentos faciais”, acrescentou Tredici. As imprensas italiana e belga informaram que o ciclista bateu no muro com o pedal direito em um trecho da estrada estreita e voou a 20 metros de distância. Ele é a quarta vítima fatal do Giro da Itália, que está completando 150 anos.

Weylandt foi o grande destaque da equipe Leopard-Trek no ano passado, quando ganhou a primeira etapa da prova de Middelburg, na Holanda. Em 2007, o velocista conquistou os seus primeiros grandes triunfos: uma etapa do Tour de Benelux e da Eneco Tour. Em seu currículo, constam 12 vitórias, incluindo uma do Giro e outra na Volta da Espanha, em 2010. Na equipe Quick Step, esteve sempre à sombra de seu compatriota e ídolo do ciclismo mundial Tom Boonen. Depois de sete anos com o diretor Patrick Lefevere, na temporada atual ele pretendia dar um salto de qualidade com a equipe que lideram os irmãos luxemburgueses Franck e Andy Schleck.

“A descida foi uma questão técnica, o asfalto era bom”, disse Davide Vigano, um dos companheiros de equipe de Weylandt. “Eu não sabia o que tinha acontecido durante a corrida. Estou sem palavras”. Vigano publicou uma foto de Weylandt em seu site com uma declaração: “Hoje, o nosso companheiro e amigo Wouter Weylandt faleceu após um acidente na terceira etapa do Giro de Itália”.

Os organizadores da corrida cancelaram a cerimônia de premiação por causa do acidente. O ciclista espanhol Angel Vicioso venceu a etapa de segunda-feira, de 173 quilômetros, entre Reggio Emilia e Rapallo, enquanto o britânico David Millar é o líder da classificação geral.

Técnico da Leopard-Trek, Brian Nygaard declarou que os demais pilotos da equipe iriam se reunir para decidir se querem continuar no Giro. A prova termina no dia 29 de maio, em Milão.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email