Ciro Gomes radicaliza e diz que tem que "esquentar os protestos"

O ex-ministro e presidenciável do PDT, Ciro Gomes participou ontem de um debate promovido pela revisa Carta Capital. Em sua fala Ciro avaliou que só com o povo nas ruas talvez haja "um milagre"para resolver a crise política brasileira. "Eu advogo que nesse momento tem que radicalizar nos protestos. Nesse momento nós temos que esquentar os protestos. Esse papo de protesto pacífico não vai resolver o nosso problema. Eu não estou defendendo violência, mas quem escolhe a arma é o antagônico. No dia 30 todo mundo tem ir lá e botar 100 milhões de pessoas nas ruas"

O ex-ministro e presidenciável do PDT, Ciro Gomes participou ontem de um debate promovido pela revisa Carta Capital. Em sua fala Ciro avaliou que só com o povo nas ruas talvez haja "um milagre"para resolver a crise política brasileira. "Eu advogo que nesse momento tem que radicalizar nos protestos. Nesse momento nós temos que esquentar os protestos. Esse papo de protesto pacífico não vai resolver o nosso problema. Eu não estou defendendo violência, mas quem escolhe a arma é o antagônico. No dia 30 todo mundo tem ir lá e botar 100 milhões de pessoas nas ruas"
O ex-ministro e presidenciável do PDT, Ciro Gomes participou ontem de um debate promovido pela revisa Carta Capital. Em sua fala Ciro avaliou que só com o povo nas ruas talvez haja "um milagre"para resolver a crise política brasileira. "Eu advogo que nesse momento tem que radicalizar nos protestos. Nesse momento nós temos que esquentar os protestos. Esse papo de protesto pacífico não vai resolver o nosso problema. Eu não estou defendendo violência, mas quem escolhe a arma é o antagônico. No dia 30 todo mundo tem ir lá e botar 100 milhões de pessoas nas ruas" (Foto: Fatima 247)

O ex-ministro e presidenciável do PDT, Ciro Gomes,ao participar ontem, do debate "Socialismo ou Barbárie", promovido pela revista Carta Capital, dentro da programação do Salão do Livro Político, na PUC de São Paulo, avaliou que tem que radicalizar nos protestos. "No dia 30 todo mundo tem ir lá e botar 100 milhões de pessoas nas ruas". Na avaliação de Ciro, talvez com o povo nas ruas, se consiga "um milagre" para resolver a crise"política brasileira.

"Eu advogo que nesse momento tem que radicalizar nos protestos. Nesse momento nós temos que esquentar os protestos. Esse papo de protesto pacífico não vai resolver o nosso problema. Eu não estou defendendo violência, mas quem escolhe a arma é o antagônico. Eles estão infiltrando policial. Nós já pegamos gente infiltrada, da Polícia e nós temos que abrir o olho. Mas nós temos que esquentar o protesto. No dia 30 todo mundo tem ir lá e botar 100 milhões de pessoas nas ruas. É a única chance da gente produzir o milagre, diante dessa tragédia de curto prazo que nós estamos vivendo", afirmou Ciro, sendo aplaudido pela platéia.

Ciro participou de uma mesa de debates com o professor e economista Márcio Porshmann, presidente da Fundação Perseu Abramo, o historiador Juliano Medeiros, presidente da Fundação Lauro Campos e o professor Renato Rabelo, presidente da Fundação Maurício Grabois.

Confira o debate: "Que Fazer: Socialismo ou Barbárie"

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247