Clésio lidera ação para elevar royalty do minério

Potencial candidato ao Palácio da Liberdade em 2014, senador Clésio Andrade (PMDB/MG) reuniu 400 prefeitos para iniciar um movimento que eleve os royalties da mineração para 4%

Clésio lidera ação para elevar royalty do minério
Clésio lidera ação para elevar royalty do minério
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Do ponto de vista ambiental, a mineração é uma atividade tão ou mais perigosa do que a produção de petróleo. Do ponto de vista econômico, é até mais estratégica do que a atividade petrolífera no País. Apesar disso, não conta com a mesma proteção. Para reverter este quadro, o senador Clésio Andrade (PMDB/MG), potencial candidato ao Palácio da Liberdade em 2014, reuniu 400 prefeitos num jantar. Quer criar uma frente política para elevar os royalties da mineração para 4%. Leia, abaixo, na coluna de Ilimar Franco, no Globo: 

O drama dos royalties

O presidente da CNT, senador Clésio Andrade (PMDB-MG), reuniu 400 prefeitos anteontem em jantar. O evento virou uma manifestação pela derrubada do veto à lei dos royalties do petróleo e pelo aumento dos royalties do minério para 4%.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247