Cocó: Camilo assina regulamentação neste domingo

O governador Camilo Santana (PT) assina decreto neste domingo (4) que torna o parque uma Unidade de Conservação de Proteção Integral. Com isso, o parque cearense vai superar, em tamanho, o Parque Ibirapuera, de São Paulo, e o Central Park, de Nova York. O atual projeto vai adequar uma área de 1.571 hectares como Unidade de Conservação de Proteção Integral. Medida é esperada há quatro décadas

O governador Camilo Santana (PT) assina decreto neste domingo (4) que torna o parque uma Unidade de Conservação de Proteção Integral. Com isso, o parque cearense vai superar, em tamanho, o Parque Ibirapuera, de São Paulo, e o Central Park, de Nova York. O atual projeto vai adequar uma área de 1.571 hectares como Unidade de Conservação de Proteção Integral. Medida é esperada há quatro décadas
O governador Camilo Santana (PT) assina decreto neste domingo (4) que torna o parque uma Unidade de Conservação de Proteção Integral. Com isso, o parque cearense vai superar, em tamanho, o Parque Ibirapuera, de São Paulo, e o Central Park, de Nova York. O atual projeto vai adequar uma área de 1.571 hectares como Unidade de Conservação de Proteção Integral. Medida é esperada há quatro décadas (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - Após 40 anos, o Parque do Cocó será regulamentado neste domingo (4), tornando-se um dos maiores espaços verdes em áreas urbanas do mundo. Com o ato, que será assinado pelo governador Camilo Santana (PT), o parque cearense vai superar, em tamanho, o Parque Ibirapuera, de São Paulo, e o Central Park, de Nova Iorque.

O atual projeto vai adequar uma área de 1.571 hectares como Unidade de Conservação de Proteção Integral segundo o Sistema Nacional (Snuc), indicando que o parque deve ser de posse e domínio público. A medida prevê o controle e a preservação do que é considerado o pulmão verde de Fortaleza e dá maior embasamento à atuação da gestão ambiental, policial e de fiscalização e monitoramento da área.

De acordo com o secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno, grupos especializados no tema se reuniram nos dois últimos anos para acelerar o processo de regulamentação do espaço, que atravessou governos e décadas. O Grupo de Trabalho do Rio Cocó (GT Rio Cocó), coordenado pela equipe técnica da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), e o Fórum Permanente pela Regulamentação do Cocó, que agrupa 25 entidades públicas e não governamentais, foram os responsáveis pelas pesquisas.

“Após os estudos, foram incluídos no projeto, por exemplo, áreas como a Barragem do Cocó e outras áreas nas margens do rio. O governador entendeu que é importante incluir bairros mais populares (no entorno da Unidade de Conservação)”, pontuou Bruno. Ainda segundo o titular da Sema, com o decreto, os laços afetivos da população com a Capital vão se estreitar. “A criação do Parque do Cocó é uma luta que tem 40 anos. É uma conquista da sociedade. Queremos criar um sentimento de pertencimento, de amor ao parque, para que a população possa preservar junto com o governo esse belo equipamento daqui para frente”, enfatizou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247