COI iniciará discussões sobre possível adiamento da Olimpíada de Tóquio

O Comitê Olímpico Internacional deve intensificar seu “planejamento de cenários” para os Jogos de Tóquio 2020, incluindo o possível adiamento do evento

(Foto: Reuters)

Por Karolos Grohmann

ATENAS (Reuters) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) deve intensificar seu “planejamento de cenários” para os Jogos de Tóquio 2020, incluindo o possível adiamento do evento, afirmou a entidade após uma reunião de emergência realizada neste domingo.

O COI realizará discussões detalhadas que incluirão a possibilidade de alterar a data de início de 24 de julho devido à pandemia de coronavírus, mas enfatizou que o cancelamento dos Jogos não resolveria nenhum dos problemas nem ajudaria ninguém.

“Portanto, o cancelamento não está na ordem do dia”, afirmou o COI em comunicado , acrescentando que as discussões serão concluídas nas próximas quatro semanas.

O COI está enfrentando crescente oposição à programação atual dos Jogos, já que atletas, equipes e federações pedem um adiamento por causa do surto de coronavírus.

Vários comitês olímpicos nacionais, incluindo o do Brasil, defenderam que o COI adie a Olimpíada, uma vez que a pandemia levou os países a fecharem fronteiras e causou estragos em seus preparativos.

“Esses cenários estão relacionados à modificação dos planos operacionais existentes para os Jogos em 24 de julho de 2020, e também às mudanças na data de início dos Jogos”, afirmou o COI.

“O COI... iniciará discussões detalhadas para concluir sua avaliação do rápido desenvolvimento da situação mundial da saúde e seu impacto nos Jogos Olímpicos, incluindo o cenário de adiamento”, afirmou.

“O COI está confiante de que finalizará essas discussões nas próximas quatro semanas”, acrescentou.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247